Falta de oportunidades: 10 artistas que fizeram poucas novelas na Globo - TV História

Falta de oportunidades: 10 artistas que fizeram poucas novelas na Globo

Whatsapp

Ao longo da história da televisão brasileira, muitos atores e atrizes se destacaram em emissoras como Tupi, Excelsior, Manchete, Bandeirantes, SBT e Record. Ao mesmo tempo, tiveram poucas oportunidades na Globo, líder de audiência há décadas e que exporta novelas para todo o mundo.

Confira abaixo 10 exemplos de artistas que estiveram em poucas produções da emissora:

Suzy Camacho

Suzy Camacho

A atriz estreou em novelas em Vidas Marcadas (1973), na Record, mas ficou conhecida por suas inúmeras participações em tramas da Tupi e do SBT, muitas delas como protagonista. No canal de Silvio Santos, fez, por exemplo, A Força do Amor (1982), A Leoa (1982), A Justiça de Deus (1983), Vida Roubada (1983) e Jerônimo (1984). Em toda a sua carreira, ela fez apenas uma novela na Globo: Brega & Chique (1987), quando viveu a interesseira Rosinha. Depois de Fascinação (1998), sua última participação em novelas, até o momento, foi em As Aventuras de Poliana, como ela mesma. Atualmente, está com 60 anos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Maria Isabel de Lizandra

Maria Isabel de Lizandra

A primeira novela de Maria Isabel de Lizandra foi Se o Mar Contasse, da TV Tupi, em 1964. Além da emissora pioneira, ela também fez vários trabalhos na Excelsior, no SBT e na Manchete. Entre seus principais destaques estão a primeira versão de Mulheres de Areia (1973), O Machão (1974) e Éramos Seis (1977), todas na Tupi. A atriz teve poucos papeis na Globo, geralmente com participações pontuais: esteve em Moinhos de Vento (1983), Champagne (1983), Tenda dos Milagres (1985), fez uma pequena ponta no início de Vale Tudo (1988), Tieta (1989) e Labirinto (1998). Ela morreu em 14 de março de 2019, aos 72 anos.

Rogério Márcico

Rogério Márcico

Rogério Márcico foi outro ator que fez diversos trabalhos na Tupi e no SBT, entre outras emissoras. Alguns de seus principais papeis vieram em O Machão (1974), Meu Pé de Laranja Lima (1980) e As Pupilas do Senhor Reitor (1994). Na Globo, esteve apenas em tramas como Grande Sertão: Veredas (1985), Selva de Pedra (1986), Direito de Amar (1987), Vida nova (1988) e O Rei do Gado (1996). Atualmente, está com 91 anos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Hélio Souto

Hélio Souto

Galã da televisão brasileira nos anos 1950 e 1960, Hélio Souto estreou na Globo em A Grande Mentira (1968). Voltou a atuar na casa em Locomotivas (1977) e Te Contei? (1978); depois, Guerra dos Sexos (1983), Brega & Chique (1987) e, finalmente, Olho por Olho (1993). O ator morreu em 5 de outubro de 2001, aos 72 anos.

Etty Fraser

Etty Fraser em Torre de Babel

A simpática Etty Fraser sempre foi um dos grandes nomes da Tupi, tendo participado de inúmeras tramas da emissora, incluindo a lenda1ria Beto Rockfeller (1968). Ela também apresentou um famoso programa de culinária na Record, À Moda da Casa, nos anos 1980. Já veterana, a atriz estreou na Globo em Sassaricando (1987); depois, se destacou como a Sarita de Torre de Babel (1998). Etty morreu em 31 de dezembro de 2018, aos 87 anos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ênio Gonçalves

Ênio Gonçalves

Grande nome do teatro brasileiro, Ênio Gonçalves também esteve em diversas novelas da Tupi. Na Globo, atuou somente na minissérie Boca do Lixo (1990) e nas novelas Pedra sobre Pedra (1992) e Páginas da Vida (2006). O ator morreu em 5 de outubro de 2013, aos 75 anos.

Ítala Nandi

Ítala Nandi

Ítala Nandi iniciou sua trajetória em novelas em Melodia Fatal (1964), da TV Excelsior. Na Globo, participou apenas de O Pulo do Gato (1979), Direito de Amar (1987), Que Rei Sou Eu? (1989) e A Casa das Sete Mulheres (2003). A atriz teve seu maior destaque em Pantanal (1990), quando interpretou a personagem Madeleine. Atualmente, está com 79 anos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Elaine Cristina

Elaine Cristina

A atriz, que foi casada com Flávio Galvão, fez muitas novelas da Tupi nos anos 1970, incluindo A Viagem (1975), quando viveu Lisa. Ela estreou na Globo na série Obrigado, Doutor (1981), e participou de duas novelas, Sinhá Moça (1986), quando viveu Cândida, a Baronesa de Araruna, e O Outro (1987). Assim como Ítala Nandi, a atriz se destacou em Pantanal (1990), como Irma. Atualmente com 71 anos, está longe da televisão desde Chiquititas (2013).

Antônio Petrin

Antonio Petrin

O veterano ator estreou na televisão em 1965, na série 22-2000 Cidade Aberta, da Globo, mas fez poucas novelas na emissora. Presente em muitas tramas do SBT e da Manchete, tendo se destacado como Tenório, em Pantanal (1990), e Assad, em Éramos Seis (1994), Petrin esteve na mítica série Malu Mulher (1979) e participou das novelas Corpo Dourado (1998), como o vilão Ezequiel, além de Um Anjo Caiu do Céu (2001), Esperança (2002) e Em Família (2014), além de algumas minisséries. Aos 83 anos, está fora do vídeo desde Escrava Mãe (2016).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Giovanna Gold

Marcos Frota e Giovanna Gold em Mulheres de Areia

Apesar de ter feito trabalhos nos anos 1980, a atriz despontou em Pantanal (1990), na Manchete, e se destacou no remake de Mulheres de Areia (1993), como Alzira. Na Globo, ainda esteve em A Viagem (1994) e Por Amor (1997). Depois de participar da segunda versão de Chiquititas (2013), a atriz voltou ao vídeo neste ano, em Gênesis, da Record. Atualmente, está com 57 anos.

Whatsapp


Leia também