Obrigado, Gugu, símbolo da era mais feliz da TV





Este texto é diferente de tudo que já escrevi por aqui. Como você já sabe, hoje perdemos um dos maiores talentos da história da TV brasileira, Gugu Liberato.

Para mim, é bastante difícil falar sobre isso. Por muitos e muitos anos, ele foi um grande ídolo, inspiração e modelo. Muito da minha vocação para comunicação, descobri sendo seu espectador.

O que falar dos finais de semana com o Domingo Legal nos anos 90? Nele, Gugu mostrou o que o fazia único: a capacidade de misturar entretenimento, diversão familiar e cobertura das últimas notícias no mesmo palco, sem frescura ou politicamente correto.

Foi com ele que o Brasil parou para chorar a morte dos Mamonas Assassinas, para acompanhar a Banheira, conhecer casas de anônimos e famosos, rir com os absurdos do Táxi e do Telegrama Legal e muito mais. No programa, ícones de nossa cultura eram moldados semanalmente, muitos deixando sua marca permanente em nossa televisão. Mas esse não
é e nem pretende ser um texto completo sobre o programa, como já fiz anteriormente, mas sim apenas uma pequena reflexão.

Voltando à homenagem, precisamos também citar que, aos sábados, por muitos anos, a família brasileira vibrou com o Viva a Noite, realizando seus sonhos malucos, dançando com a galinha azul e outras figuras surreais, se divertindo com as gincanas e sim, sendo feliz. Assim como no Sabadão Sertanejo, ou no Passa ou Repassa, Nações Unidas, TV Animal, Play Game e muitos outros.

Símbolo de uma era que não volta mais, o apresentador entrou para nossa história trazendo para a TV aquilo que o Brasil é: não a artificialidade da Globo, mas sim a felicidade do SBT. Sem medo de ser popular, de rir junto com o espectador, de não se levar a sério e de fazer o povo se emocionar e vibrar, enquanto se reunia durante o almoço de domingo.

Hoje a década de 90 morre junto com você, Gugu. Obrigado por fazer nossas vidas mais felizes.

Saiba mais sobre Gugu Liberato:

Sabia que Gugu já teve um programa sobre videogames no SBT? Relembre o Play Game!

Há 26 anos, Gugu apostava no boom sertanejo e criou o lendário Sabadão; veja quatro momentos marcantes

'Banheira', Mamonas Assassinas, fake news e muito mais: os 25 anos do Domingo Legal

Deixe sua opinião



Leia também