Capítulo 100 de Orgulho e Paixão promove uma sucessão de ótimas cenas




A atual trama das seis da Globo faz por merecer todos os elogios e segue com um impressionante fôlego. Orgulho e Paixão, dirigida por Fred Mayrink, vem sendo conduzida com habilidade por Marcos Berstein, que parece saber de todo o potencial de seu enredo e não poupa história. Tanto que o capítulo 100, exibido nesta sexta-feira (13/07), apresentou uma nova sucessão de acontecimentos e presenteou o público com cenas ótimas.
E todos os recentes conflitos acabaram ocasionados por Lady Margareth, uma vilã deliciosamente odiável e brilhantemente defendida por Natália do Vale. A sua entrada deixou a novela ainda melhor. O momento em que Olegário (Joaquim Lopes) desmascarou Susana (Alessandra Negrini) e Petúlia (Grace Gianoukas) diante de Julieta (Gabriela Duarte), Darcy (Thiago Lacerda), Charlotte (Isabella Santoni) e Aurélio (Marcelo Faria) primou pela entrega dos atores, promovendo uma nova virada no enredo.

Além de ter revelado todas as armações da vilã, Olegário ainda confirmou todo o seu passado de falcatruas, rompendo de vez a parceria com a ex-mulher. Alessandra Negrini protagonizou sua melhor cena na trama até agora e Gabriela Duarte novamente brilhou quando Julieta expulsou a antiga amiga de sua casa. Susana acabou se mudando para o hotel onde está hospedada Margareth, ganhando o apoio da mesma, sem imaginar que a nova aliada tramou toda sua ruína. Ou seja, novas reviravoltas ainda estão por vir e comprovam a boa costura do roteiro.

Mas o centésimo capítulo também deu espaço para o romance. A sequência do pedido de casamento que Ernesto (Rodrigo Simas) fez a Ema (Agatha Moreira) esbanjou delicadeza. O casal improvável roubou a cena e virou um dos principais trunfos da novela. A química entre Rodrigo e Agatha é incontestável e os momentos juntos do par mesclam comicidade e sensibilidade com precisão. Os personagens crescem juntos e não foi diferente no momento do noivado. Vale destacar, inclusive, que a relação já virou alvo de Lady Margareth em virtude da amizade com Elisabeta (Nathalia Dill). Outros conflitos virão.

É preciso ainda mencionar a cena em que Susana, para se vingar de Julieta, contou a Camilo (Maurício Destri) e Jane (Pâmela Tomé) sobre o casamento falso armado pela mãe do rapaz. Isso um dia depois da Rainha do Café ter se reconciliado com o filho em mais um instante delicado do folhetim. A vilã acabou desmascarada pelo ex-marido, mas fez questão de desmascarar a agora inimiga. Novamente os atores se destacaram. Um gancho que fechou esse capítulo com maestria.

Orgulho e Paixão é a melhor novela no ar e tem tudo para ser a melhor de 2018. O capítulo 100 apenas deixou o fato ainda mais evidente. O autor está com várias cartas na manga e não tem se importado em promover um acontecimento atrás do outro na sua história, proporcionando várias cenas atrativas e prendendo o telespectador diante da televisão. Trama boa é assim.


Deixe sua opinião


Leia também