Relembre os capítulos das novelas no ar em 12 de março de 2001, dia da estreia de Estrela-Guia


Partiu viajar no tempo? O TV História revisita agora as emoções das tramas no ar em 12 de março de 2001, dia da estreia de Estrela-Guia, a "novela da Sandy", às 18h.



Dia triste para Marquinhos (Daniel de Oliveira), de Malhação. Bad boy na temporada anterior, o carinha agora amargava a tristeza de não poder mais andar, após ser vítima de um acidente automobilístico. O capítulo da soap-opera naquela segunda-feira começou com Marina (Natália Lage) consolando o marido, que se sentia inválido. Tensão também para o lado de Marcelo (Fábio Azevedo), que não conseguia se concentrar nos estudos. Para deixá-lo mais à vontade, sua namorada, Joana (Ludmila Dayer), partiu para um passeio com os amigos do Múltipla Escolha. E não é que o Cabeção (Sérgio Hondjakoff) estragou tudo? O atrapalhado irmão de Marcelo se afogou, causando desespero nos colegas de colégio. Sobrou para Sávio (Robson Nunes) resgatá-lo do mar, já no primeiro bloco do episódio de terça-feira (13).



No ensolarado Rio de Janeiro da década de 1980, Tony (Guilherme Fontes) só pensava em uma coisa: dinheiro. Bem arranjado após uma jogada milionária na Bolsa de Valores, o workaholic vê o amigo Bob (Marcos Winter) se "pirulitar", rumo a Goiás, onde funda, em parceria com a esposa Kalinda (Maitê Proença), a comunidade alternativa Jagatah. Anos depois, Tony e Bob se reencontram: é quando o último batiza a filha do primeiro, Cristal. O tempo voa, de novo. Cristal (Sandy) celebra seus 17 anos, na tranquilidade de Jagatah, sem sequer imaginar que Daphne (Lilia Cabral), perua country que domina as terras na região, está interessada em tomar a comunidade para si, após descobrir a existência de um veio de esmeraldas ali... Era o primeiro capítulo da "gostosinha" Estrela-Guia, folhetim curtinho (83 capítulos) de Ana Maria Moretzsohn.



Um Anjo Caiu do Céu apresentou um capítulo todo trabalhado na tetra! Começou com Davi (Caco Ciocler) desarmando a espiã neonazista Lenya (Chris Couto), que planejava executar o protagonista, João Medeiros (Tarcísio Meira). Surpresa para o fotógrafo, aliás: o lutador Josué (Felipe Camargo) resolveu procura-lo, aconselhado pelo tio Emanoel (Zé Carlos Machado), revelando ser seu herdeiro. Espécie de "touro reprodutor" da trama de Antonio Calmon, João contava, até então, com três filhas - a primogênita Duda (Patrícia Pillar) também "tretou" naquele dia, querendo impedir o namoro de seu filho desaparecido, Kiko (Jonatas Faro), com Dorinha (Sthefany Brito), neta de Laurinda (Ana Rosa), que, instruída pelo marido Carlão (Antonio Petrin), obrigava o menino a trabalhar como gente grande.



Aquela "zapeada" para a Record TV, onde Leonor (Martha Mellinger) padecia ao descobrir que havia sido contaminada pelo marido, Amaro (Jayme Periard), com o vírus HIV, em Vidas Cruzadas. Amaro, por sua vez, estava mais preocupado com os rendimentos de seu chefe, Teodoro (Sérgio Britto). O magnata estava indo à bancarrota, após se desentender com a mulher, Natália (Laura Cardoso), e com as filhas. A então divorciada Natália tentava reconstruir sua relação com Quaresma (Gianfrancesco Guarnieri), amor do passado, tão quebrado financeiramente quanto Teodoro, seu desafeto. O capítulo terminou com climão: Aquiles (Alexandre Barillari), que tentava reconquistar Letícia / Luísa (Patrícia de Sabrit), surpreende a moça e o filho deles, o bebê Bruno, no quarto de Lucas (Dalton Vigh), o outro boy na vida da mocinha.





Foi com um refresco de mangaba, "adoçado" com o veneno de seu anel, que Adma (Cássia Kis) pôs fim à vida de Coló (Glória Menezes). Sobrou para Eriberto (José de Abreu) desovar o corpo no mar, a mando da patroa. A cafetina buscava explicações sobre o filho que Arlete (Letícia Sabatella), sua protegida, tivera com Bartolomeu (Antônio Fagundes) - irmão gêmeo do marido de Adma, Félix (também Fagundão, claro). Adma deu fim à mãe e pensou ter se livrado da criança: Guma (Marcos Palmeira), que cresceu numa aldeia de pescadores, sem sequer imaginar que era dono de quase toda a cidade Porto dos Milagres, também título deste sucesso de Aguinaldo Silva e Ricardo Linhares. Eis que Mãe Ricardina (Zezé Motta), durante um ritual de benção para Guma, intuiu o destino do rapaz: um dia, ele se tornaria rei. Ganchão!



Neste dia, o SBT exibiu as mexicanas Camila, Coração Selvagem, Amigos Para Sempre e Gotinha de Amor, a colombiana Café com Aroma de Mulher e a reprise de Éramos Seis (1994). Não encontramos os resumos destas tramas. Ainda na Globo a reapresentação de Roque Santeiro (1985), em Vale a Pena Ver de Novo.


Deixe sua opinião


Leia também