"A homofobia e a transfobia continuam do mesmo jeito", desabafa drag queen Salete Campari no Ritmo Brasil


No Ritmo Brasil deste sábado (3), Faa Morena apresenta um especial em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, celebrado no próximo dia 8. Com a participação de Maria Alcina, Salete Campari, Adrhyana Rhibeiro e Silvetty Montilla, a edição é marcada por um debate a respeito de temas que envolvem a data, além de música e bom humor.



Durante papo sobre empoderamento feminino, a drag queen Salete Campari fala do preconceito e demonstra não enxergar grandes avanços em relação à falta de empatia do povo brasileiro com a questão.

"Eu acho que a homofobia e a transfobia continuam do mesmo jeito. A cada dia uma travesti é assassinada por motivos de ódio e o Brasil é o país que mais mata LGBTs em todos os sentidos. Então a gente precisa, de verdade, começar a abrir as portas para a comunidade poder se empoderar", desabafa a cantora, clamando por respeito.

Ainda no palco da atração, Salete canta a música 'Como nossos pais', vestida de Elis Regina, emocionando todos os convidados. Apresentado por Faa Morena, o Ritmo Brasil vai ao ar aos sábados, às 19h30, pela RedeTV!. A direção é de Marcos Morales.


Deixe sua opinião


Leia também