Globo divulga as primeiras chamadas de Orgulho e Paixão; saiba tudo sobre a próxima novela das 18h


A Globo deu início, no último sábado (24), à divulgação de Orgulho e Paixão, sua próxima novela das 18h. Seis teasers narrados por Vera Holtz transmitem a mensagem de empoderamento das principais personagens femininas do enredo, desenvolvido por Marcos Bernstein a partir de obras da escritora inglesa Jane Austen. O slogan "em uma época cheia de regras, elas faziam as delas" encerra todas as peças publicitárias. Confira abaixo.



Orgulho e Paixão acompanha a trajetória de Elisabeta (Nathalia Dill), uma mulher à frente do seu tempo, com interesses atípicos para uma jovem do início do século XX - como trabalhar e conhecer o mundo. Ela é incentivada a realizar seus sonhos pelo pai, Felisberto (Tato Gabus Mendes), que vive às turras com a mulher, Ofélia (Vera Holtz), por pensarem diferente sobre a criação das cinco filhas. A matriarca educou suas meninas - além de Elisabeta (Nathalia Dill), Mariana (Chandelly Braz), Jane (Pamela Tomé), Cecília (Anaju Dorigon) e Lídia (Bruna Griphão) - apostando no matrimônio como único projeto de vida para elas. Apesar da reprovação do marido, Ofélia é capaz de fazer malabarismos e trapalhadas na busca de um bom partido para suas donzelas.

Melhor amiga de Elisabeta, Ema Cavalcante (Agatha Moreira) pensa exatamente como Ofélia. Moça de família tradicional, Ema é neta do Barão de Ouro Verde (Ary Fontoura), e casamenteira oficial do fictício Vale do Café, vilarejo no interior de São Paulo. Seu pai, Aurélio (Marcelo Faria), apaixona-se por Julieta (Gabriela Duarte), viúva que vive para os negócios e para o filho, Camilo (Maurício Destri). Este se interessa por Jane; um romance que desperta a ira de Susana (Alessandra Negrini), a ardilosa vilã de Orgulho e Paixão, sempre acompanhada por Petúnia (Grace Giannoukas). Susana também interfere na relação de Elisabeta e Darcy (Thiago Lacerda), homem de muito caráter, um tanto quanto sisudo.

Enquanto a mocinha aprende a lidar com este sentimento que aflora repentinamente - e que interfere em seus ideais de vida -, sua irmã Mariana se aproxima do formal Coronel Brandão (Malvino Salvador). Já Lídia, extremamente mimada, só faz abusar da boa vontade da mãe; a caçula dos Benedito é alvo do interesse de Randolfo (Miguel Rômulo). Por sua vez, Cecília se envolve com Rômulo (Marcos Pitombo), o atlético playboy do Vale do Café, filho do recluso milionário Tibúrcio (Oscar Magrini). Os conflitos amorosos das irmãs Benedito se acentuam com a presença de Ernesto Pricelli (Rodrigo Simas), filho de imigrantes italianos, alinhado com os pensamentos igualitários de Elisabeta, por quem se apaixona.

A mocinha encontrará ainda a resistência do pai de Darcy, Lorde Williamson (Tarcísio Meira), também pai de Charlotte (Isabella Santoni). O folhetim também acompanha o casal Amélia (Letícia Persiles), de saúde frágil, e Jorge (Murilo Rosa), apaixonado por Ema; a empregada de Amélia e Jorge, Tenória (Polly Marinho), e sua filho Estilingue (JP Rufino); o conquistador Diogo Uirapuru (Bruno Gissoni); o calado Luccino (Juliano Laham), irmão de Ernesto e amigo de Brandão; o boêmio Januário (Silvio Guindane) e a moderníssima Ludmilla (Laila Zaid); o inescrupuloso Xavier Vidal (Ricardo Tozzi) e Olegário (Joaquim Lopes), homem que teve a vida destruída por Susana.

Com direção artística de Fred Mayrink, Orgulho e Paixão tem estreia prevista para o próximo dia 20.


Deixe sua opinião


Leia também