Super Bowl tem recorde de audiência e garante liderança para ESPN na TV paga


A ESPN comemora os resultados da transmissão exclusiva do Super Bowl LII, realizado no último domingo (4), em Minneapolis, nos Estados Unidos. A excelente partida entre Philadelphia Eagles e New England Patriots, decidida nos últimos lances, rendeu a maior audiência da história da NFL no Brasil, superando em 14% os números de 2017 e garantindo a liderança entre todos os canais da TV paga.



O tempo médio de permanência no canal durante a partida ultrapassou os 100 minutos, reforçando que o público possui cada vez mais identidade com o esporte mais popular dos Estados Unidos. Segundo pesquisa recente do Ibope Repucom, o Brasil é atualmente o segundo maior mercado da NFL fora dos EUA, ficando atrás somente do México.

"Os resultados indicam que fizemos a aposta correta na NFL há mais de 25 anos, quando passamos a transmitir a liga no Brasil. Os fãs entendem e valorizam cada vez mais a modalidade, fato que explica nossa audiência crescente em mais um ano", destaca German Hartenstein, diretor geral da ESPN no Brasil.

Vale lembrar o que disse o narrador Everaldo Marques no ESPN League de segunda-feira (5): a NFL está sendo cada vez mais comentada no Brasil, tanto que o jogo virou um dos principais assuntos do dia em todo o Brasil.

Evento

Na noite de domingo, a ESPN reuniu convidados para um grande evento na Casa das Caldeiras, em São Paulo (SP), onde foi transmitida a partida. Centenas de pessoas conferiram a vitória dos Eagles através de vários telões e TVs espalhadas pelos dois andares do espaço.



No cardápio, deixando os convidados mais próximos do que se consome durante as partidas, quatro tipos de hambúrgueres, cachorro quente, batata frita, onion rings e cheesecake.

A equipe da ESPN marcou presença no evento e fez diversas ações ao vivo durante o pré-jogo da partida. Numa delas, Ari Aguiar chegou dirigindo uma caminhonete de um patrocinador.

O TV História marcou presença no evento através dos diretores Thell de Castro e Bianca Montagnana e do editor Jonas Gonçalves.


Deixe sua opinião


Leia também