Clara e Patrick esbanjam química em O Outro Lado do Paraíso


O atual fenômeno das nove da Globo conquistou o público com a saga de Clara (Bianca Bin), comprovando que os telespectadores dificilmente resistem a um bom enredo de vingança. Porém, toda boa novela também precisa de romance e a vida amorosa da mocinha vingativa nunca foi favorável em O Outro Lado do Paraíso. Quase se relacionou com Renato (Rafael Cardoso) na primeira fase, mas acabou casada com Gael (Sérgio Guizé), homem violento e inconsequente. A dúvida em torno do par romântico da protagonista se fazia presente em uma parcela da audiência. Ela teria um amor, afinal? Mas a chegada de Patrick (Thiago Fragoso) cessou qualquer incerteza.



É importante ressaltar que o personagem sempre esteve na sinopse da trama. Walcyr Carrasco já tinha a sua carta na manga e a usou na hora certa, assim que Clara iniciou sua retomada, após ter escapado do hospício. O íntegro sobrinho de Beatriz (Nathalia Timberg) é um clássico herói romântico e virou o braço direito da mocinha, agindo como parceiro nos planos e usando sua capacidade como advogado para colocá-la sempre um passo à frente de seus inimigos. Também foi uma peça fundamental na riqueza da protagonista, ajudando a vender todas as pinturas valiosas que a finada tia deixou para sua discípula e amiga.

A sintonia entre Thiago Fragoso e Bianca Bin se fez presente desde a primeira cena deles juntos. Não demorou para uma torcida pelo casal surgir. Porém, o autor usou esse trunfo a seu favor e adiou o quanto pôde o primeiro beijo dos personagens.

Mestre em viradas e sempre despertando expectativa para determinados acontecimentos em seus enredos, Walcyr foi intensificando a aproximação deles, deixando um clima quente no ar em todos os momentos que se aproximavam. Foram muitos os instantes de quase beijo. Quase sempre o clima era quebrado pela presença de Renato, reforçando o triângulo amoroso central do folhetim.

E acabou sendo uma estratégia bem válida. É sabido que quanto mais cedo um casal fica junto, maior a chance de perda de destaque da relação e, consequentemente, maior a chance de alguma briga besta ser inserida no roteiro para eles se separarem. Então, nada mais inteligente do que deixá-los juntos, mas teoricamente separados, evitando assumir esse amor que ambos visivelmente já sentem há tempos. O fato de Renato ser um tipo enigmático também contribui para o contexto, mantendo os conflitos em alta e abrindo brechas para futuras reviravoltas - ele, como fica subentendido, sempre esteve interessado nas esmeraldas da mocinha.

O primeiro beijo de Patrick e Clara foi ao ar no capítulo da quarta-feira passada (30/01), após meses de muita expectativa do público. E essa longa espera valeu a pena. Rendeu 38 pontos de pico (índice altíssimo principalmente para as quartas-feiras, dia em que a novela acaba mais cedo por causa do futebol) e expôs a visível química entre os mocinhos, destacando os ótimos desempenhos de Thiago Fragoso e Bianca Bin. A cena ficou ainda mais linda ao som de 'Smother' (Daughter), ainda que a música tenha sido utilizada também para a delicada relação de Laura (Bella Piero) e Rafael (Igor Angelkorte) - esse, aliás, é um mal que acomete várias novelas e assunto de outro texto (a falta de identidade das trilhas).

É raro ver uma protagonista de novela ativa e que algumas vezes acaba tropeçando nos princípios para destruir seus inimigos. Mais raro ainda que essa mesma mocinha tenha um ótimo par romântico. Com Clara tudo deu certo. A principal personagem de O Outro Lado do Paraíso tem a torcida do público para derrotar todos os seus algozes e ainda transborda sintonia com seu fiel advogado, que virou o amor que ela acabou encontrando sem esperar. O par 'Clarick' merece o sucesso.


Deixe sua opinião


Leia também