Valorizada como merece, Glória Pires emociona em O Outro Lado do Paraíso


Uma das qualidades de O Outro Lado do Paraíso é a valorização dos veteranos. Vários grandes nomes estão recebendo a importância que merecem na trama de Walcyr Carrasco, repleta de atores talentosos. E uma delas é Glória Pires, que interpreta um dos principais perfis do atual sucesso das nove da Globo e ganhou muitas cenas fortes nos capítulos mais recentes da história dirigida por Mauro Mendonça Filho.



Elizabeth sempre teve sua trajetória explorada paralelamente ao enredo de Clara (Bianca Bin), havendo uma espécie de alternância de protagonismo dependendo do período do folhetim. Não por acaso ela é a mãe da mocinha vingativa e descobriu isso recentemente, pouco antes de assumir o assassinato de Laerte (Raphael Vianna) com o intuito de salvar a filha, achando que a mesma tinha matado o homem. Essa declaração de culpa, por sinal, iniciou a grande virada na trama da personagem, após um longo período vivendo com o falso nome de Duda, fugindo das ameaças do sogro Natanael (Juca de Oliveira).

O papel é desafiador em virtude da quantidade de reviravoltas ao longo da novela e a escolha de Glória foi muito acertada, após tantos tipos apagados que a atriz viveu nos últimos anos. Ela primeiramente se destacou quando Elizabeth se viu em uma armadilha do sogro, podendo ser acusada de assassinato, após ter presenciado a brusca queda de Renan (Marcello Novaes), seu então amante.

Todas as cenas protagonizadas por ela e Juca de Oliveira merecem elogios, assim como os instantes em que a sofrida mulher precisou forjar sua própria morte, abandonando o marido (Henrique - Emílio de Mello) e a filha (Adriana - Julia Dalavia). Foi impossível não ter se envolvido com o seu folhetinesco drama.

A chegada da personagem em Palmas, logo fazendo parte do núcleo do bordel, virando a toda poderosa do lugar, também merece menção. A sociedade de Duda com Leandra proporcionou bons momentos da atriz com a talentosa Mayana Neiva e ainda trouxe de volta a maravilhosa parceria de Laura Cardoso com Glória, relembrando a época em que interpretaram mãe e filha no remake de Mulheres de Areia, exibido em 1993. Já as poucas cenas que a intérprete fez com Bianca Bin evidenciaram a bela sintonia entre as duas, aumentando a expectativa para a revelação em torno da identidade da mãe de Clara.

O único tropeço da saga de Elizabeth até então foi o período em que esteve presa, com o intuito de proteger Clara. Inadmissível Adriana não ter reconhecido a mãe quando virou a sua advogada, orientada por Patrick (Thiago Fragoso). A mãe não ter identificado a filha foi compreensível, pois dez anos se passaram e uma criança muitas vezes muda bastante quando vira adulta. No entanto, a menina não perceber que a mulher que ela tanto amou estava viva subestimou a inteligência do público ---- mesmo com as explicações posteriores a respeito do bloqueio emocional criado por ela. Ao menos essa licença poética questionável proporcionou uma grandiosa sequência durante o julgamento de Duda.

Julia Dalavia e Glória Pires emocionaram do início ao fim da longa cena. O momento em que Adriana constatou que a sua cliente era sua mãe provocou uma catarse muito esperada pelo público, resultando em 43 pontos de audiência e picos de 45 durante o capítulo. A chegada de Henrique, Jô (Bárbara Paz) e Natanael no tribunal também provocou um forte impacto, resultando em uma das melhores viradas da novela. Glória ainda brilhou quando Elizabeth finalmente resolveu falar, contando parte de sua sofrida história para todos os presentes no julgamento. Cena digna do seu talento. O choque da personagem vendo Renan surgindo diante do júri foi outro ótimo instante, iniciando uma nova reviravolta no seu enredo. Já a hora em que Duda revelou para Clara que é a sua mãe provocou lágrimas em quem assistia. Glória e Bianca perfeitas.

Glória Pires merecia há tempos um papel que honrasse a sua brilhante trajetória com atriz. Após tantos personagens marcantes e de sucesso, a intérprete não vinha tendo sorte em suas últimas novelas. Agora, ao menos, em O Outro Lado do Paraíso ela recebeu de Walcyr Carrasco um dos principais perfis de seu folhetim e vem ganhando cada vez mais cenas fortes e emocionantes. Tem sido um prazer vê-la no ar e sendo valorizada como merece. Que siga assim até o final.


Deixe sua opinião


Leia também