26 de dezembro na história da TV: em 1992, os últimos Paradão da Xuxa e Milk Shake, com Angélica


Confira os destaques do dia 26 de dezembro na história da televisão brasileira:

No dia 26 de dezembro de 1992, terminava o programa Paradão da Xuxa (Globo).

A princípio apresentada como quadro do Xou da Xuxa (1986), a atração ganhou status de programa solo em 1992, passando a substituir o infantil de onde surgiu nas manhãs de sábado. Sua estreia, contudo, se deu nas tardes, como especial de fim de ano, em 1991. O Paradão da Xuxa marcou também por premiar, todo fim de mês, os artistas mais tocados do período - o Super Paradão.



No dia 26 de dezembro de 1992, terminava o programa Milk Shake (Manchete).

Angélica se dividia entre o Clube da Criança, exibido de segunda-feira a sexta-feira, e este musical, que a cada sábado trazia um tema diferente; a apresentadora, aliás, se vestia de acordo com o que a ocasião pedia e participava de esquetes sobre o assunto em questão. O Milk Shake foi extinto no auge da primeira grande crise da Manchete, que levou o Grupo Bloch a perder o domínio sobre o canal.



No dia 26 de dezembro de 1997, terminava o telejornal TJ Brasil (SBT).

Uma das bases da qualificação do SBT, nos fins dos anos 1980, o TJ Brasil chegou a contar com profissionais de peso, como Giuliana Morrone, Mônica Waldvogel, Tonico Ferreira e Zileide Silva (hoje, todos no Grupo Globo). O telejornal foi extinto pouco tempo depois da saída de Boris Casoy, o âncora, da emissora. Hermano Henning o substituiu, de junho a dezembro de 1997.



No dia 26 de dezembro de 1997, terminava a minissérie O Desafio de Elias (Record TV).

Com texto de Yves Dumont e direção de Luiz Antônio Piá, 'Desafio' trazia a luta do profeta Elias (Guilherme Linhares) para fazer valer a palavra de Deus, diante dos desmandos do rei Acab (Othon Bastos) e da devassa Jezebel (Sônia Lima), que convence o monarca a adular um falso profeta. No elenco, Adriana Lessa, Denise Del Vecchio, Laerte Morrone, Leonardo Villar e Mayara Magri.



No dia 26 de dezembro de 2000, estreava a série Brava Gente (Globo).

Série que trazia, a cada terça-feira, uma nova história, quase sempre adaptadas de obras literárias nacionais ou internacionais. A princípio, foram exibidos oito episódios em quatro noites, como especial de Natal. No ano seguinte, Brava Gente passou a ocupar as noites de terça-feira, logo após o Casseta & Planeta, Urgente! (1992). O programa, do núcleo Guel Arraes e Jayme Monjardim, foi extinto em 2003.



No dia 26 de dezembro de 2004, estreava a série O Pequeno Alquimista (Globo).

Especial baseado em dois livros infanto-juvenis de Márcio Trigo, também diretor geral. Em cena, o menino João (Daniel Torres), que sonha em se tornar membro da Associação Alternativa dos Alquimistas, da qual fazem parte seu pai e seu avô, Aderbal (Alexandre Borges) e Filolau (Lima Duarte). Participaram também Diogo Vilela, Luigi Baricelli, Nelson Dantas, Ney Latorraca, Paulo Goulart e Paulo José.



No dia 26 de dezembro de 2006, estreava a série Por Toda Minha Vida (Globo).

Através de imagens de arquivo, depoimentos e dramaturgia, o Por Toda Minha Vida reconstitui a trajetória de grandes astros, quase sempre da música, já falecidos. Na estreia, como especial de fim de ano, a atração revisitou a carreira de Elis Regina (interpretada por Bianca Comparato e Hermila Guedes). Leandro (da dupla com Leonardo), Renato Russo e os Mamonas Assassinas também foram reverenciados.



No dia 26 de dezembro de 2007, estreava a série Casos e Acasos (Globo).

Lançado como especial de fim de ano em 2007 - com Danton Mello, Humberto Martins, Ricardo Tozzi, Taís Araújo e Thiago Fragoso -, Casos e Acasos unia, a cada episódio, três histórias aparentemente sem relação que acabavam convergindo para um mesmo ponto. Apesar da boa premissa, o programa não empolgou; fixado na segunda linha de shows, às quintas-feiras, viu sua audiência ratear.



No dia 26 de dezembro de 2008, terminava o programa Atualíssima (Band).

Atração vespertina da Band, no ar de junho de 2007 a dezembro de 2008. A princípio, contava com Rosana Herman e Leão Lobo como apresentadores; esporadicamente, Patrícia Maldonado e Ticiana Villas-Boas dividiam o comando com o colunista. Com o término, Leão, que já havia passado por outros programas nas tardes do canal, acabou dispensado.



No dia 26 de dezembro de 2009, terminava o jornalístico 12 Mulheres (Record TV).

A cada semana, a jornalista Maria Cândida - hoje na TV Aparecida - entrevista 12 mulheres, de naturalidade e rotinas diferentes, para saber de suas posições a respeito dos mais variados temas. Foi o último projeto de Maria Cândida na Record TV, onde estava desde 2004, passando pelo Domingo Espetacular (2004), Tudo a Ver (2006) e Programa da Tarde (2006).



No dia 26 de dezembro de 2011, terminava o programa Show do Tom (Record TV).

Tom Cavalcante deixou a Globo em 2004 para conduzir este projeto, diário, na Record TV. Posteriormente, seu 'Show' foi convertido em semanal, com exibições aos sábados ou segundas-feiras. O sucesso maior se deu por conta dos concursos para descobrir novos humoristas e as sátiras de programas do canal, como O Infeliz (O Aprendiz, 2004), e da concorrência, caso de De Mais Pra Você (Mais Você, Globo, 1999).



No dia 26 de dezembro de 2013, terminava a segunda edição do reality-show The Voice Brasil (Globo).

Sam Alves, do time Cláudia Leitte, venceu a disputa deste ano. O grande destaque, contudo, vai para Lucy Alves, do time Carlinhos Brown: a cantora estreou como atriz em Velho Chico (2016) e hoje integra o elenco de Tempo de Amar, às 18h. Diferente da primeira, esta temporada foi exibida nas noites de quinta-feira. Tiago Leifert comandava o show no palco; Miá Mello cobria os bastidores.


Deixe sua opinião


Leia também