13 de dezembro na história da TV: em 2016, último episódio de Supermax


Confira os destaques do dia 13 de dezembro na história da televisão brasileira:

No dia 13 de dezembro de 1976, estreava a novela Duas Vidas (Globo).

Janete Clair voltava ao horário das 20h, após a bem-sucedida Pecado Capital (1975), apostando outra vez em tragédias urbanas. No caso, a dos moradores do Catete, obrigados a deixarem suas casas por conta das obras do metrô - o Governo Militar não aceitou as críticas e "alvejou" a trama com sucessivos cortes. Em cena, a viúva Leda Maria (Betty Faria), às voltas com o filho Téo (Carlos Poyart), disputada pelo aspirante a cantor Dino César (Mário Gomes) e pelo médico Vitor Amadeu (Francisco Cuoco). Também o casal Sônia (Isabel Ribeiro) e Maurício (Stepan Nercessian), que, por conta da diferença de idade, foram considerados "subversivos" pela Censura.



No dia 13 de dezembro de 1991, terminava a reapresentação de Cambalacho (1991) em Vale a Pena Ver de Novo (Globo).

Uma das maiores audiências do horário das 19h na década de 1980, Cambalacho levou quase cinco anos para voltar ao ar, na tradicional faixa de reprises da Globo. Na trama de Silvio de Abreu, Fernanda Montenegro e Gianfrancesco Guarnieri viviam os trambiqueiros Naná e Jejê, que ganham uma bolada do velho Antero (Mário Lago), para desespero da jovem viúva do empresário, Andréia Souza e Silva (Natália do Vale). Destaque também para Tina Pepper (Regina Casé), sua mãe Lili Bolero (Consuelo Leandro) e o atípico casal Ana Machadão (Débora Bloch), mecânica, e Tiago (Edson Celulari), bailarino. Os 173 capítulos originais foram compilados em 115.



No dia 13 de dezembro de 2008, terminava a minissérie Capitu (Globo).

Adaptação de Euclydes Marinho para Dom Casmurro, de Machado de Assis, integrante do Projeto Quadrante, concebido pelo diretor artístico Luiz Fernando Carvalho (também responsável pelo texto final). O enredo gira em torno de Bentinho (César Cardadeiro / Michel Melamed), que a mãe Glória (Eliane Giardini) desejava ver padre, mas que acabou casado com Capitu (Letícia Persiles / Maria Fernanda Cândido) - e atormentado pelo fantasma da infidelidade, em razão da proximidade da esposa com seu amigo Escobar (Pierre Baitelli). As filmagens foram realizadas num único lugar, a sede do Automóvel Clube do Rio, um espaço bastante deteriorado.



No dia 13 de dezembro de 2011, terminava o programa Marcas da Vida (Record).

Em Marcas da Vida, uma jornalista fictícia, vivida por Maga Bianchi, mostrava histórias que eram encenadas por atores - como Diogo Picchi (foto), filho de Elizabeth Savala e Marcelo Picchi. Após a exibição dessas cenas, especialistas de verdade orientavam o público sobre cada tema explorado. O formato, conhecido como docudrama, era produzido pela FremantleMedia. 'Marcas' durou dois meses como programa solo, deixando a grade para regressar como quadro do Programa da Tarde, em 2012. O sucesso, contudo, não veio.



No dia 13 de dezembro de 2015, estreava a segunda versão do humorístico Escolinha do Professor Raimundo (Globo).

Projeto do Canal VIVA - que já havia reeditado o Sai de Baixo (1996) e o Globo de Ouro (1972) - em parceria com a Globo, a nova Escolinha do Professor Raimundo trouxe Bruno Mazzeo no papel do mestre criado por seu pai, Chico Anysio. Outros atores revivem tipos icônicos: Dani Calabresa assumiu Catifunda, de Zilda Cardoso; Fabiana Karla como Dona Cacilda, de Cláudia Jimenez; Marcelo Adnet reedita Rolando Lero, de Rogério Cardoso; Marcius Melhem se encarrega de Seu Boneco, de Lug de Paula; Marcos Caruso representa Seu Peru, de Orlando Drummond. O programa está em sua terceira temporada, em exibição nas tardes de domingo.



No dia 13 de dezembro de 2016, terminava a novela Cúmplices de um Resgate (SBT).

Após 357 capítulos, o SBT concluía a exibição desta trama, original mexicano adaptado por Íris Abravanel e equipe. O folhetim infanto-juvenil fora escolhido para dar a Larissa Manoela - reverenciada por Maria Joaquina, de Carrossel (2012) - a oportunidade de viver duas personagens. As gêmeas Manuela e Isabela, filhas de Rebeca (Juliana Baroni), foram separadas após o nascimento, pela vilã Regina (Maria Pinna). Quando Manu e Isa se conhecem, engendram um audacioso plano: trocam de lugar para que ambas emplaquem na carreira musical. Tal e qual suas antecessoras - Carrossel e Chiquititas (2013) - a novela gerou CDs, DVDs e show.



No dia 13 de dezembro de 2016, terminava a série Supermax (Globo).

Criação de Fernando Bonassi, José Alvarenga Jr e Marçal Aquino, Supermax contou com a participação de Pedro Bial, como âncora de um reality-show fictício, responsável pela união de sete homens e cinco mulheres - todos encalacrados com a justiça - num presídio desativado no coração da Floresta Amazônica. Estranhos fenômenos começam a acontecer logo no primeiro dia de confinamento: a produção não estabelece mais contato com os participantes, assombrado por animais ferozes e ameaças sobrenaturais. No elenco, Cléo Pires, Erom Cordeiro e Mariana Ximenes.



No dia 13 de dezembro de 2016, terminava o reality-show MasterChef Profissionais (Band).

Após o êxito das temporadas com amadores e crianças, a Band decidiu apostar num formato com cozinheiros profissionais, submetidos aos desafios e avaliações dos jurados Erick Jacquin, Henrique Fogaça e Paola Carosella. Dayse Paparoto foi a grande vencedora, derrotando Marcelo Verde. Ao longo da competição, Dayse - que havia sido funcionária de um de seus colegas de disputa, Ivo Lopes - foi subjugada pelos colegas; a imprensa e o público interpretaram as ações como machismo. Este ano, a emissora voltou a recorrer ao spin-off.


Deixe sua opinião


Leia também