O que você faria se só lhe restasse um dia? Elenco de O Fim do Mundo no VIVA revela seus desejos


Vinte e um anos se passaram desde que O Fim do Mundo foi anunciado por Dias Gomes! Lançada como novela, esta minissérie de 35 capítulos chega ao VIVA em 18 de dezembro, substituindo Por Amor às 23h30 - com reapresentação às 13h30 do dia seguinte. No enredo, dirigido por Paulo Ubiratan e Gonzaga Blota, os mais variados comportamentos da alma humana diante do medo do fim. E já que o mundo não acabou, o VIVA conversou com alguns atores e atrizes que fizeram parte da trama e que revelaram algumas coisas que fariam se só lhes restassem um dia...



Paulo Betti interpretava Joãozinho de Dagmar, vidente e paranormal de previsões certeiras. Isso até anunciar o fim do mundo, deixando os moradores da cidade de Tabacópolis em pânico. Se dizia um enviado das energias cósmicas, estava sempre bem-humorado; muito charmoso e vaidoso, era bajulado pela mãe e mantinha relações com três mulheres que conviviam harmoniosamente em sua casa. Diante do fim do mundo, o ator revela três desejos: "Sairia catando lixo, uma forma de impedir o fim do mundo. Me engajaria em todo tipo de manifestação que considerasse justa. Não acreditaria de forma alguma em charlatães".



Bruna Lombardi era uma das protagonistas, Gardênia, casada com Tonico Laranjeira (Otávio Augusto). Muito bonita e insinuante, provocava acessos de ciúmes no marido. O cunhado, Tião Socó (José Wilker) era louco por ela e, no fundo, a moça retribuía o amor, mas não perdoava os abusos sofridos, prometendo vingança. Antes que tudo termine, Bruna diz que: "adoraria ver o fim de todas as guerras e de toda violência; uma nova consciência que trouxesse amor entre as pessoas e a paz entre todos".



Cininha de Paula viveu Zizi Badaró, uma solteirona religiosa e fofoqueira. Vivia na igreja, nunca teve um namorado e a palavra sexo lhe provocava arrepios. Sua vida mudou com a chegada do primo Emiliano (Ricardo Blat), um dos internos do manicômio local liberado em razão do eminente fim do mundo. Se só lhe restasse pouco tempo, a atriz e diretora ia "pular de asa delta ou de paraquedas, fazer a volta ao mundo de avião, se candidatar a presidente da república da Coreia".



Tatiana Issa interpretava Maria do Socorro. Filha mais velha de Socó (José Wilker) e Margarida (Ângela Vieira) e irmã de Letícia. Sofria por complexo de feiura e rejeição. Passava o tempo no telhado de casa, conversando com seu pássaro. Sua temperatura subia, inexplicavelmente, quando chegava perto de frei Euzébio (Norton Nascimento). Com o fim do mundo próximo, os dois se entregam ao amor. Há 16 anos morando em Nova Iorque, Tatiana é hoje sócia da produtora Producing Partners, dirigiu o premiado documentário Dzi Croquettes e também é responsável pela produção de várias séries na televisão por assinatura. Se o mundo fosse acabar, ela pegaria a filha, a mãe e os amigos e ficaria em casa grudadinha ou; viajaria para o Brasil e iria com a filha, a mãe e os amigos para a praia de Copacabana ver o mar; aproveitaria pra comer todas as coisas gostosas do Brasil que morre de saudades, como pastel e brigadeiro.

Tamara Taxman estava encarregada da viúva Clotilde, mãe de Josias (Guilherme Fontes), Dalva (Renata Lima) e Maninho (Marcelo Faria). Seus dois filhos homens se metem em grandes confusões: o primeiro capa o peão Rosalvo (Maurício Mattar), que deflora sua noiva, Letícia (Paloma Duarte); o segundo é assassinado pelo casal Naldo (Marcos Winter) e Lucilene (Patrícia França). Hoje atuando no seriado Detetives do Prédio Azul, no canal infantil Gloob - em sua 9ª. temporada como Dona Leocádia -, Tamara revela o que faria diante do fim do mundo: "Eu iria para um lugar perto do mar, reuniria todas as crianças e fingiríamos que estava tudo bem. Cantaríamos, dançaríamos e tentaríamos ser felizes; leria tudo o que ainda não pude ler; juntaria todos os amigos e faríamos um filme sobre o assunto".

História

Tabacópolis é a cidade fictícia, no interior da Bahia, que vive da plantação do fumo e do turismo. A localidade se aproveita da fama de Joãozinho de Dagmar, paranormal que faz previsões certeiras sobre os moradores do local, sobretudo os políticos. Na porta de sua casa, fiéis buscam a cura para todos os males. Apesar de desacreditado pela oposição, ele demonstra seus poderes mesmo à distância, entortando metais e transformando água em cachaça.

Tudo corre muito bem, no ritmo pacato da cidade de interior, até que Joãozinho prevê o fim do mundo. Só restam três meses e fatos estranhos começam a acontecer: nasce um bezerro com duas cabeças; um homem morde um cachorro; sinos tocam e todos se espantam, já que a igreja não tem sinos; começa uma tempestade de excrementos, com raios e trovões; aparece uma mula sem cabeça; e a terra começa a tremer. A população entra em pânico, acreditando ser o início do apocalipse, e os hospitais ficam lotados - enquanto as cadeias e manicômios são esvaziados.

Com o fim do mundo se aproximando, cada habitante trata de realizar seus desejos mais secretos. Salve-se quem puder. No elenco, também estão Lima Duarte, Vera Holtz, Pedro Paulo Rangel, Totia Meirelles, Renata Dutra, Eduardo Galvão, Oswaldo Loureiro, Lúcia Alves, Carlos Vereza, Tato Gabus, Marilu Bueno, Tonico Pereira, Cleyde Blota, Alexia Dechamps, Isabel Fillardis e Luciana Coutinho.


Deixe sua opinião


Leia também