19 de novembro na história da TV: em 2004, último capítulo de Cabocla



Confira os destaques do dia 19 de novembro na história da televisão brasileira:

No dia 19 de novembro de 1951, estreava o Teleteatro das Segundas-Feiras (Tupi).

As grandes companhias teatrais costumavam folgar às segundas-feiras, o que levou a Tupi a apostar na exibição de teleteatros neste dia. Na estreia, O Pedido de Casamento, de Anton Tchekhov, produzida por Cassiano Gabus Mendes e Heitor de Andrade, com direção de Osmar Cruz e o grupo Teatro de Arte no palco. A peça havia sido apresentada pela trupe do Teatro Brasileiro de Comédia no ano anterior.

No dia 19 de novembro de 1973, estreava a novela As Divinas... e Maravilhosas (Tupi).

Vicente Sesso se transferia da Globo para a Tupi, onde desenvolveu esta comédia em torno da herança de Horácio Severiano Valadares de Lima (Procópio Ferreira). A disputa pelo patrimônio mobiliza três mulheres de idades diferentes: a já idosa Haydée (Nathalia Timberg), a madura Helena (Nicette Bruno) e a jovem Cathy (Bete Mendes, que fez o caminho inverso do autor, migrando para a Globo durante a produção). Na abertura, 'Love's Theme', de Barry White, também tema de Celebridade (Globo, 2003).



No dia 19 de novembro de 1979, estreava a novela O Todo Poderoso (Band).

Walter Avancini, ao assumir a direção de teledramaturgia da Band, promoveu uma troca de autores e diretores, na tentativa de emplacar O Todo Poderoso. De nada adiantou. A trama, que começou discutindo a incompatibilidade entre fé e ciência - com o curandeiro Emanuel (Eduardo Tornaghi) dando expediente no hospital do Dr. Cristiano (Jorge Dória) - terminou com personagens possuídos pelo demônio, como Caio (Marco Nanini) e Marta (Cristina Santos), convertida numa jovem criminosa.



No dia 19 de novembro de 1979, terminava a série Aplauso (Globo).

A Globo, que extinguiu as novelas das 22h no ano anterior, passava a se dedicar à produção de séries, como Carga Pesada e Malu Mulher, também lançadas em 1979. Aplauso integrava este pacote de novidades, substituindo temporariamente o Caso Especial. O último episódio não reproduzira uma peça teatral, como os anteriores: em cena, trechos de romances e contos do escritor Guimarães Rosa. Said Farah, ministro de Comunicações Sociais da época, parabenizou a Globo pelo especial.



No dia 19 de novembro de 1982, terminava o humorístico Estúdio A... Gildo (Globo).

Exibido mensalmente dentro da faixa Sexta Super, Estúdio A... Gildo, ancorado pelo humorista Agildo Ribeiro, buscava reproduzir o espírito do teatro de revista. Um espetáculo com números de dança e música era encenado para a plateia do Teatro Fênix, Rio de Janeiro, dividindo espaço com esquetes onde Agildo reverenciava figuras como Abelardo Barbosa e Clodovil - ambos no auge da popularidade com, respectivamente, o Cassino do Chacrinha, aos sábados, e o diário TV Mulher.



No dia 19 de novembro de 2001, estreava o programa Flash (Record).

Amaury Jr levava para a Record a atração com a qual despontou na Gazeta, em 1982, e que o consagrou na Band, nos anos anteriores. Na estreia, cobriu a festa de lançamento da atração, no Jockey Club de São Paulo, com a presença de figuras como Hebe Camargo, Geraldo Alckmin e Marta Suplicy (o governador do estado e a prefeita da cidade). A passagem do apresentador pela emissora foi conturbada, devido à disputas judiciais com a Band e descumprimento de contrato por parte da Record.



No dia 19 de novembro de 2004, terminava a segunda versão da novela Cabocla (Globo).

Este remake conduzido por Edmara e Edilene Barbosa fez tanto sucesso quanto a novela original, exibida em 1979, de autoria de Benedito Ruy Barbosa, pai delas. Baseada na obra de Ribeiro Couto, Cabocla conta a história de Zuca (Vanessa Giácomo), que se apaixona pelo tísico Luís Jerônimo (Daniel de Oliveira), abandonando o noivo Tobias (Malvino Salvador). A trama foi enriquecida com conflitos políticos, que impediam a paixão de Neco (Danton Mello) e Belinha (Regiane Alves).



No dia 19 de novembro de 2007, estreava a reapresentação de Coração de Estudante (2002) em Vale a Pena Ver de Novo (Globo).

Talvez a novela mais bem-sucedida de 2002, um ano complicado para a teledramaturgia da Globo, Coração de Estudante voltou ao ar neste "compacto" de 100 capítulos (contra 185 na exibição original). A edição privilegiou a segunda fase, na qual o autor Emanuel Jacobina foi auxiliado por Carlos Lombardi, com os conflitos do triângulo Edu (Fábio Assunção), Clara (Helena Ranaldi) e Pedro (Bruno Garcia), a gravidez de Amelinha (Adriana Esteves) e o "bejeto" sexual Nélio (Vladimir Brichta).



No dia 19 de novembro de 2007, terminava a novela Luz do Sol (Record).

Única produção de Ana Maria Moretzsohn na Record, Luz do Sol narrava os dilemas de Rosa (Luma Costa). Ela vive em paz com os pescadores Agenor (Leonardo Brício) e Eliana (Patrícia França), seus supostos pais, até descobrir ser Drica, filha sequestrada de Stella (Luiza Tomé) e Freddy (Giuseppe Oristânio). Foi Lorena (Karine Carvalho), ex-namorada do tio de Drica, Leonardo (Guga Coelho), quem articulou o sequestro da pequena durante sua festa de cinco anos.



No dia 19 de novembro de 2011, estreava o programa The Love School - Escola do Amor (Record).

Filha de Edir Macedo, criador da Igreja Universal do Reino de Deus e proprietário da Record, Cristiane Cardoso se lançou nesta empreitada como apresentadora, ao lado do marido Renato Cardoso, após o êxito das investidas do casal no mercado editorial. O programa traz conselhos sobre relacionamentos, com quadros sobre cerimônias, dicas de especialistas e até debates a respeito da união de famosos. Atualmente, possui também uma edição diária, de dois minutos, exibida após o Hoje em Dia.

Leia também: 18 de novembro na história da TV: em 1978, terminava a Praça da Alegria na Globo

Leia também: 17 de novembro na história da TV: em 2006, último capítulo de Cobras & Lagartos




commentDeixe sua opinião
menu