Calendário: confira as datas de estreia das próximas minisséries e novelas do VIVA



Em dezembro, o VIVA retoma (em caráter especial) a exibição de minisséries. Duas produções inéditas no canal, Grande Sertão: Veredas (1985) e O Fim do Mundo (1996), ocupam, respectivamente, o horário de Tieta e Por Amor. As duas novelas se encerram na segunda semana de dezembro. E as próximas ficam para janeiro.



No dia 18, 15h30 (com reapresentação à 0h30), o VIVA estreia Grande Sertão: Veredas. A produção de 25 capítulos, baseada no clássico de Guimarães Rosa, retrata a disputa pela terra nas primeiras décadas do século XX. Riobaldo (Tony Ramos) e Reinaldo (Bruna Lombardi) são amigos de longa data e compartilham o gosto pelas aventuras no sertão de Minas Gerais, onde a história foi gravada. Mas Reinaldo, ou Diadorim, como também é chamado, esconde um segredo: é mulher, a valente Maria Deodorina da Fé Bittencourt Marins.

Os dois se reencontram nas batalhas e Riobaldo se junta aos jagunços para ficar ao lado do companheiro. O chefe do bando de Riobaldo, Joca Ramiro (Rubens de Falco) é morto pelo traidor Hermógenes (Tarcísio Meira) e Riobaldo jura vingança até o final. Mas a luta também acaba com a vida de Reinaldo. E é só neste momento que Riobaldo descobre a verdadeira identidade de seu amigo.

Escrita por Walter George Durst, com direção de Walter Avancini, a minissérie também traz no elenco nomes como Ney Latorraca, Yoná Magalhães, Mário Lago, Umberto Magnani, entre outros.



Na mesma segunda-feira, 18, estreia O Fim do Mundo, às 23h30, com reapresentação no dia seguinte, 13h30. Apresentada no horário das 20h40, como uma "super novela de 35 capítulos", 'Fim do Mundo' apresenta os mais variados comportamentos da alma humana diante do medo do apocalipse.

Joãozinho de Dagmar (Paulo Betti) é um paranormal que faz previsões certeiras sobre os moradores de Tabacópolis, sobretudo os políticos. Na porta de sua casa, fiéis buscam a cura para todos os males. Apesar de desacreditado pela oposição, ele demonstra seus poderes mesmo à distância, entortando metais e transformando água em cachaça. Tudo corre muito bem, no ritmo pacato da cidade de interior, até que Joãozinho prevê o fim do mundo.

Só restam três meses e fatos estranhos começam a acontecer. A população entra em pânico, acreditando ser o início do apocalipse, e os hospitais ficam lotados. Com o fim do mundo se aproximando, cada habitante trata de realizar seus desejos mais secretos. Salve-se quem puder. No elenco, nomes como José Wilker, Bruna Lombardi, Paloma Duarte, Guilherme Fontes, Lima Duarte, Vera Holtz, Otávio Augusto, Maurício Mattar, entre outros. Dias Gomes assina o roteiro, dirigido por Gonzaga Blota e Paulo Ubiratan.

Próximas novelas



Bebê a Bordo substitui Grande Sertão: Veredas, às 15h30, no dia 15. O folhetim de Carlos Lombardi representou uma revolução na linha cômica que dominou as tramas das 19h na década de 80: diálogos ágeis, repletos de ironia e conotação sexual, e situações alucinantes, que imprimiam um clima de filme de ação à obra. Todos os núcleos se unem em torno da pequena Heleninha (Adriana Valbon / Beatriz Bertu). Ana (Isabela Garcia) entra em trabalho de parto enquanto foge da polícia; acaba dando a luz no carro do aloprado Tonico Ladeira (Tony Ramos), com quem deixa a bebê. Assim, a mocinha repete a história de sua mãe, Laura (Dina Sfat). Com 209 capítulos, a novela deve chegar ao fim na segunda semana de setembro.



Sinhá Moça substitui Fera Radical (1988), às 14h30, no dia 29. Na primeira versão do romance de Maria Dezonne Pacheco Fernandes para a TV, Lucélia Santos e Rubens de Falco repetiram a parceria bem-sucedida, no Brasil e no exterior, de Escrava Isaura (1976). Novamente, Falco é algoz de Lucélia: desta vez, como Barão de Araruna, senhor de escravos que se opõe aos ideais abolicionistas de sua filha, Sinhá Moça. A moça encontra respaldo no advogado Rodolfo (Marcos Paulo), que finge ser escravocrata, a princípio, para não se indispor com o sogro. Benedito Ruy Barbosa assina o texto, dirigido por Reynaldo Boury e Jayme Monjardim. Com 168 capítulos, o folhetim deve se estender até a segunda semana de agosto.



Explode Coração substitui O Fim do Mundo, às 23h30, também no dia 29. A pioneira Gloria Perez apostou aqui numa história de amor através da internet, ainda "engatinhando" em todo o mundo. Tentando fugir de seu destino - casar-se com um homem de seu povo, Igor (o criticado Ricardo Macchi) - a cigana Dara (Tereza Seiblitz) estabelece contato com o controverso Júlio Falcão (Edson Celulari), homem de negócios de moral questionável, mulherengo incorrigível preso a um casamento de conveniência com Vera (Maria Luísa Mendonça). Ainda, Odaísa (Isadora Ribeiro) e a luta das mães da Cinelândia, à procura de seus filhos desaparecidos. Com 155 capítulos, a trama deve se encerrar nos fins de julho.

Leia também: Trilha da semana: "poeira-ra-ra-ra" - o regionalismo de Tieta, volume 1

Leia também: Reedição de Água Viva, jovens talentos e audiência em alta: os bastidores de Marina




commentDeixe sua opinião
menu