Contraditório: SBT programa demissão em massa, mas mantém grade de atrações e nomes pouco rentáveis



É destaque no site Notícias da TV, do jornalista Daniel Castro: o SBT deve demitir, ainda na primeira quinzena de novembro, aproximadamente 100 funcionários. Uma investida que visa a economia de R$ 12 milhões, num 2017 em que o canal deve registrar um faturamento cerca de R$ 120 milhões menor do que o do ano passado. O corte de gastos, por orientação de um grupo de consultoria, estaria implicando até mesmo no uso de papeis higiênicos e sabonetes líquidos de qualidade inferior para os funcionários da casa.



Em meio aos desalentados comentários, desponta a possibilidade de extinção do SBT Notícias, faixa jornalística mantida nas madrugadas, ao vivo, ancorada por nomes como Karyn Bravo, Marcelo Torres, Analice Nicolau e João Fernandes. O 'Notícias' é hoje um dos destaques da grade: determinou até mesmo uma reação da Globo, que ampliou o jornalismo na calada da noite com reprises. Também é peça fundamental para a manutenção da vice-liderança na média 24 horas. Apesar do sucesso, contudo, a atração parece estar no radar de Silvio Santos.

Evidente que o mercado está em retração e o momento não é nada propício para as emissoras de TV, as empresas no geral e, claro, para a população. Mas não deixa de ser espantoso ver um homem com "séculos" de experiência na televisão e nos negócios colocar na rua uma centena de funcionários ao mesmo tempo em que "fecha os olhos" para os problemas da grade de seu canal - o que implica em fuga de anunciantes e, consequentemente, prejuízos com receitas publicitárias.

Será mesmo que Silvio e seus executivos esperam que um jornalístico, de duas horas e meia, apresentado por um rebolativo rapaz que mal sabe ler o TP e um profissional enxotado da concorrência por conta de uma suposta acusação de racismo, atraía anunciantes de peso? Ainda há expectativa na emissora de que o mal ajambrado Fofocalizando consiga um retorno comercial que justifique sua presença na programação? Me parece que isto não está claro para quem comanda o setor - e especialmente para Silvio, que vem mantendo a aposta nos dois projetos, ambos de sua autoria.

Contudo, devemos manter as esperanças (por enquanto). Chris Flores é cogitada para assumir o sofá do programinha de fofocas - inspirado no "rival" Hora da Venenosa, da Record - durante as férias do titulares. Nome comercialmente rentável, Chris fazia a alegria de seu antigo canal, sendo sempre requisitada para as ações de merchandising do matinal Hoje em Dia.

Resta ao SBT apostar em grifes fortes como a de Chris - caso também de Nadja Haddad, hoje relegada a uma participação no Programa do Ratinho enquanto outros nomes, de menor potencial e talento, ocupam postos de destaque na programação. Otimizar horários e atrações. Exibir o que realmente interessa ao mercado e ao público. Demitir para enxugar é fácil. Qualificar para atrair bons anunciantes é que parece difícil... Mas, não custa tentar.

Leia também: Globo estreia nova temporada do Vídeo Game na próxima segunda-feira (6)

Leia também: Globo Repórter vai bem com saúde e viagens, mas temas factuais fazem falta




commentDeixe sua opinião
menu