"Não entendia porque não nos chamavam", brinca Wandi Doratiotto sobre Brastemp


Nessas últimas semanas, um comercial viralizou nas redes sociais: os atores Wandi Doratiotto e Arthur Kohl sentaram em uma poltrona e reviveram um dos comerciais mais marcantes da história da publicidade.



Criada pela Talent - e com direção de Fernando Meirelles -, a Brastemp lançou no início da década de 1990 um slogan que ficou marcado até hoje: "Não é assim uma Brastemp..."

Wandi e Arthur foram os primeiros a se sentarem na poltrona e, depois deles, personagens típicos do dia a dia mostravam, por meio de comparações sarcásticas, a força da linha branca da Brastemp.



Para contar um pouco da historia desse icônico comercial e a sua volta, o TV História entrevistou o multimídia Wandi Doratiotto: ator, apresentador e músico. Confira a seguir.

TV História - Como surgiu o convite para estrelar a campanha da Brastemp em 1991?

Wandi Doratiotto - Fomos convidados pelo Fernando Meirelles, com quem eu já havia trabalhado. Aliás, é por causa dele que passei a atuar. Antes, só fazia música.

TVH - Você já conhecia Arthur Kohl antes das gravações?

WD - Sim, foi quando começávamos uma banda chamada Premê (Premeditando o Breque), convidei o Arthur para participar como ator e nunca mais paramos. Isso tem mais de três décadas.

TVH - Houve algum fato durante as gravações que te marcou?

WD - Em geral, era muito descontraído. Arthur e eu somos velhos amigos e isso ajudava bastante na criação e gravação dos comerciais.

TVH - Você e Arthur Kohl ajudavam na elaboração do roteiro?

WD - Sempre ajudamos muito no roteiro, em todos eles. Inclusive neste último que acaba de bombar.

TVH - A Brastemp te lançou na carreira de ator. Qual trabalho como ator mais te marcou?

WD - A peça chamada "Não Mexe Com Quem Tá Quietinho", inclusive o Arthur participava.

TVH - O sucesso do comercial foi grande, isso lhe ajudou ou atrapalhou?

WD - Ajudou bastante. Foi um impulso para todas as coisas que vim a fazer.

TVH - Qual é o seu comercial predileto dessa série da Brastemp?

WD - O comercial que mais gostei de fazer foi aquele que fizemos especialmente para ser exibido no cinema, em que se fala "ah, você veio...agora que veio, fica aí, o filme não é ruim".



TVH - Qual foi a sensação de voltar a gravar o comercial, depois de mais de 20 anos?

WD - Muito bom voltar a gravar Brastemp. Eu sempre falava em entrevistas que não entendia por que não nos chamavam. O novo comercial abre com essa fala.

TVH - Em sua opinião, a publicidade no Brasil melhorou ou piorou?

WD - Em todas as épocas surgem ótimos trabalhos e outros nem tanto. Acho que está mais ou menos igual.

TVH - Você tem novos projetos, seja na televisão ou na música?

WD - Estou participando no momento de um seriado da HBO chamado A Vida Secreta dos Casais, com Bruna Lombardi e o [Carlos Alberto] Riccelli. Sempre faço trabalhos com eles. Já temos três longas. Também participo da Terça Insana com a Grace Gianoukas. Estou lançando um novo CD com um trio de músicos, a Banda se chama Miolo Mole.


Deixe sua opinião


Leia também