Ótimos em A Força do Querer e Carinha de Anjo, João Bravo e Lorena Queiroz são gratas revelações mirins


O tradicional Dia das Crianças (Dia de Nossa Senhora Aparecida) é comemorado em 12 de outubro e nada mais justo do que prestar um merecido reconhecimento ao talento de duas crianças que estão encantando o público, mostrando que vão muito longe na carreira artística. São elas: João Bravo, o Dedé, de A Força do Querer, na Globo, e Lorena Queiroz, a Dulce Maria, de Carinha de Anjo, no SBT. Dois pequenos que fazem trabalho de gente grande.



Ele começou no sucesso de Glória Perez de forma tímida, até porque quase sempre as crianças não ficam muito em evidência no início das tramas. Mas, à medida que o enredo de Bibi (Juliana Paes) crescia, João ia ganhando mais cenas e já começava a expor seu talento. O filho da impulsiva mulher, que arruinou sua vida por uma paixão cega, passou a naufragar junto com a mãe e o pai (Rubinho - Emílio Dantas), tendo como único grande apoio a avó, Aurora (Elizângela).

Uma criança atuar não é uma tarefa fácil. Difícil explorar a espontaneidade delas, evitando que o texto seja declamado. Tanto que muitas deixam a desejar no percurso, o que é até natural. Então, basta multiplicar esse fato por cinco quando a mesma está envolvida em um enredo pesado. Os cuidados acabam redobrados, evitando deixá-la em momentos de grandes conflitos ou tensão.
O trabalho da equipe do diretor Rogério Gomes foi exatamente esse, deixando o ambiente o mais leve possível para João. Mas, vale ressaltar, talvez nem precisasse. O menino sabe o que está fazendo.

Tanto que as melhores cenas do ator são as mais tristes. Impossível não ter se comovido vendo o menino chorando pela prisão do pai, preocupado com os sumiços da mãe ou então morrendo de saudades da avó. Foram muitas situações de cortar o coração ao longo de A Força do Querer e João convenceu em todas, fazendo uma bela parceria com Emílio Dantas, Elizângela e Juliana Paes.

Vale citar, ainda, uma das cenas mais sensíveis do folhetim: quando Dedé fica sentido pela ausência de todos os amiguinhos em sua festa de aniversário, comemorando muito assim que um deles, Iuri (Driko Alves), chega fantasiado de Goku. Lindo.



Já Lorena Queiroz vem encantando o público há mais tempo. Carinha de Anjo estreou em novembro de 2016 e está prestes a completar um ano no ar. E a menina é a protagonista. Ou seja, o público vem acompanhando a evolução dela, tanto em crescimento quanto em desenvoltura.

A atriz estreou com seis aninhos e sua dificuldade em dizer o texto era evidente, assim como seu comportamento diante das câmeras. Porém, a sua 'fofura' compensava qualquer coisa e não demorou para encantar com a sapequice de Dulce Maria.

Agora, quase um anos depois, é possível observar uma maior naturalidade em cena, protagonizando ótimas sequências ao lado dos colegas, especialmente com Bia Arantes (a ex-noviça Cecília), Priscila Sol (Tia Perucas) e Karin Hills (Irmã Fabiana). Ela está aprendendo diante do telespectador e já é uma estrela do SBT, tendo tudo para ser a 'nova' Larissa Manoela. Afinal, até livro - A Festa de Lorena Queiroz. que vendeu mais de sete mil exemplares até então - e uma boneca - mais de 170 mil unidades da Dulce Maria vendidas - foram lançados. E a menina merece todo o sucesso. Tem um carisma incontestável.

João Bravo e Lorena Queiroz estão representando muito bem, expondo talento e garantindo um futuro promissor na carreira artística. O Dedé, de A Força do Querer, e a Dulce, de Carinha de Anjo, são os melhores representantes do Dia das Crianças de 2017.

SÉRGIO SANTOS é apaixonado por televisão e está sempre de olho nos detalhes, como pode ser visto em seu blog. Contatos podem ser feitos pelo Twitter ou pelo Facebook. Ocupa este espaço às terças e quintas


Deixe sua opinião


Leia também