Em meio a humorísticos irregulares, Lady Night é grande acerto do Multishow


Em 2013, o Multishow mostrou sua disposição em investir ativamente no campo do humor, com a estreia do popularesco Vai Que Cola. A sitcom ambientada no Méier logo conquistou a audiência e inspirou a produção de outros programas, sem o mesmo sucesso - vide os fracassos de Partiu Shopping (2015), com Tom Cavalcante; e A Vila (2017), com Paulo Gustavo. Porém, foi neste mesmo 2017 que o canal pago da Globosat investiu no seu maior acerto em anos nesta área: o hilariante Lady Night, comandado por Tatá Werneck - que chega agora à sua segunda temporada, iniciada no último dia 9 de outubro.



Basicamente um talk show calcado no humor - assim como seus atuais pares da TV aberta, como o Programa do Porchat (RecordTV) e o The Noite com Danilo Gentili (SBT) -, o conjunto do programa se destacou por subverter a lógica normal destes programas, devido à forte presença de Tatá. Seu domínio é tanto que faz com que ela seja a estrela do show, em vez do convidado - o que inclusive ajuda a deixá-lo mais à vontade, tornando a conversa um divertido bate-papo.

Livre e solta, ela mostra seu talento natural para o improviso, algo que não pôde exercer em suas recentes participações nas novelas I Love Paraisópolis (2015) e Haja Coração (2016) - mas fez com maestria no ótimo O Estranho Show de Renatinho (2016) e no elogiado Tudo Pela Audiência, ao lado de Fábio Porchat. A dicção rápida de Tatá, que para alguns parece ser um problema, aqui joga a favor do divertido conjunto.

Gravado nos Estúdios Globo - antigo Projac -, o programa recebeu em sua primeira temporada convidados diversos, como as atrizes Bruna Marquezine, Fernanda Souza e Mariana Ximenes, as cantoras Joelma, Sandy, Anitta, Cláudia Leitte e Paula Fernandes, a ex-BBB Ana Paula Renault e o apresentador do SBT Celso Portiolli.

Todos eles protagonizaram momentos divertidos ao lado da humorista, com direito a hilários números finais. Agora, dão o ar da graça nomes como Cleo Pires, Cauã Reymond, Neymar, Glória Maria, Maisa Silva, Marina Ruy Barbosa, Daniela Mercury e Pabllo Vittar.

Aliás, a entrevista com Cleo Pires, exibida na última quinta-feira, merece um destaque especial. A atriz, que recentemente chamou atenção por declarações sobre sua vida sexual, divertiu-se muito ao lado da humorista, mostrando que sabe rir de si mesma. O papo fluiu com tanta naturalidade que deixou visível que as duas estavam adorando estar ali.

O ponto mais alto do programa, como na primeira edição, continua sendo a Entrevista Com o Especialista, na qual Tatá recebe um convidado especialista em alguma área de conhecimento e faz perguntas debochadas e hilárias ao mesmo. É difícil não se divertir com as tiradas absurdas e a reação do interrogado.

Por tudo isto, é visível notar que o Lady Night, embora não seja um programa humorístico por definição, é um grande salto de qualidade no campo de humor do Multishow, pautado muitas vezes pela qualidade irregular de alguns produtos - como o próprio Vai Que Cola. O talento de Tatá Werneck para o improviso e a boa exploração dos convidados são determinantes para que o programa tenha fôlego de sobra para várias temporadas.


Deixe sua opinião


Leia também