Tempo de Amar: o que esperar da próxima novela das seis?



A missão da próxima novela das seis será manter a qualidade da faixa, após a elogiada Novo Mundo, sucesso de público e crítica (cuja média de audiência foi 24 pontos, a maior do horário dos últimos anos, com exceção do fenômeno Êta Mundo Bom!, que marcou 27). Escrita por Alcides Nogueira, em parceria com Bia Corrêa do Lago, e dirigida por Jayme Monjardim, o folhetim será um clássico romance água com açúcar e vem apresentando chamadas belíssimas, com uma fotografia de encher os olhos.



A história terá dois estreantes vivendo os mocinhos: Bruno Cabrerizo e Vitória Strada. Ele dará vida a Inácio Ramos, um rapaz simples, que mora em um vilarejo, em Portugal, e vive de trabalhos temporários. Ela será Maria Vitória, jovem letrada e de mente aberta, moradora de Morros Verdes, que ficou órfã de mãe muito cedo e foi criada pelo pai, um sujeito muito íntegro.

Os dois se apaixonam à primeira vista e começam a namorar, mas logo se separam em virtude de uma viagem que o mocinho tem marcada para o Brasil, onde conseguiu um emprego no Rio de Janeiro. Porém, ele viaja e deixa a amada grávida, sem saber.

O contexto dos protagonistas é um dos maiores clichês já vistos, mas, se bem conduzido, funciona. E a ousadia em escalar dois novatos para a missão é bem válida. Em meio a repetições constantes de elenco, onde vários atores emendam uma novela na outra, sem descansar a imagem nem por sete meses, é preciso elogiar a atitude do diretor e do autor.

Bruno atuou em algumas tramas de Portugal e Vitória encara a profissão de atriz pela primeira vez na televisão, após uma experiência no cinema e trabalhos como modelo. Ela, em especial, tem tudo para ser uma das gratas revelações do ano. Suas cenas exibidas no clipe da trama - que pode ser conferido aqui - estão ótimas.

A mocinha é filha de José Augusto (Tony Ramos), um influente produtor de vinhos e azeites de Morros Verdes. Muito amigo de Padre João (José Augusto Branco), pároco querido da região, o pai de Maria Vitória só quer a felicidade dela e a criou com mais liberdade que as amigas da menina. Ele é objeto de desejo da perversa Delfina (Letícia Sabatella), empregada da família, que criou Vitória na base da falsidade, fingindo amá-la como filha.

Será interessante ver Letícia vivendo outra vilã, após a insossa Yvone, de Caminho das Índias. É a chance dela se destacar na pele de uma víbora, o que não aconteceu na trama de Glória Perez, exibida em 2009. Aliás, a malvada mulher é mãe de Tereza Leitão (Olívia Torres), menina doce, fruto de seu rápido envolvimento com José - sua mágoa maior é ele nunca tê-la reconhecido como herdeira.

Além dos clichês mencionados que cercam os mocinhos, há também o clássico vilão que quer separar o casal: Fernão (Jayme Matarazzo) é um médico recém-formado em Coimbra, cuja paixão avassaladora por Maria Vitória se revelará doentia, provocando vários embates com Inácio. Após uma sequência interminável de mocinhos chatos, finalmente Jayme ganhou a chance de interpretar um canalha. Tomara que aproveite a oportunidade.

A talentosa Andreia Horta também terá a missão de encarnar uma víbora, depois de ter vivido a heroína Joaquina em Liberdade, Liberdade (2016). Ela será Lucinda, mulher que encontrará Inácio desacordado, após um assalto, e o levará para casa. A sedutora filha do músico Reinaldo Macedo (Cássio Gabus Mendes) se encantará pelo rapaz e fará de tudo para separá-lo da mocinha. É sempre bom ver a atriz em cena.

Ou seja, como se nota, a vida de Maria Vitória será um sofrimento só. Ela ainda vai parar em um convento e será obrigada a dar seu filho para adoção. No Convento dos Santos Anjos, a mocinha conhecerá a Irmã Imaculada (Bete Mendes), uma freira muito rígida, e não suportará ficar por muito tempo no local. Ela foge atrás de Inácio para contar sobre o filho deles e o enredo terá mais desdobramentos.

O elenco conta com outros grandes nomes, como Nívea Maria, Regina Duarte -- que fará par com Tony Ramos, vivendo a elegante Madame Lucerne, dona de um bordel -, Henri Castelli, Bruno Ferrari, Sabrina Petraglia, Bárbara França, Amanda de Godoi, Marisa Orth, Françoise Forton, Deborah Evelyn, Werner Schunemann, Nelson Freitas, Lucy Alves, Marcelo Mello Jr., Mayana Moura, Jackson Antunes, Malu Valle, Maria Eduarda de Carvalho, Odilon Wagner, entre outros.

Tempo de Amar é baseada em um argumento de Rubem Fonseca e tem boas chances de conquistar o telespectador. O enredo é clássico e o folhetim reúne boas características de uma atrativa novela das seis. Resta aguardar a estreia e confirmar ou não essa impressão.

SÉRGIO SANTOS é apaixonado por televisão e está sempre de olho nos detalhes, como pode ser visto em seu blog. Contatos podem ser feitos pelo Twitter ou pelo Facebook. Ocupa este espaço às terças e quintas

Leia também: Sucesso de público e crítica, Novo Mundo foi uma novela primorosa

Leia também: Viva estreia nova temporada da Escolinha do Professor Raimundo; confira os destaques do primeiro episódio




commentDeixe sua opinião
menu