O mundo acaba hoje? Em 1996, mininovela de Dias Gomes abordou "loucura coletiva" diante do apocalipse



O que você faria se só lhe restasse um dia? Segundo o numerólogo britânico David Meade o mundo acaba hoje, 23 de setembro de 2017, de acordo com a interpretação dele de uma passagem do Velho Testamento. David afirma que um planeta chamado Nibiru (Planeta X) irá se chocar com a Terra. A NASA, agência espacial americana, nega: afirma que se o planeta realmente existisse e estivesse se dirigindo à Terra, já estaria sendo estudado há pelo menos uma década e agora seria visível a olho nu.



A suposição de David Meade remete à previsão de Joãozinho de Dagmar (Paulo Betti), vidente que fez a fama da pitoresca Tabacópolis ao exalar fluídos afrodisíacos, entortar metais à distância e transformar água em cachaça. Famoso por previsões sobre políticos, Joãozinho atordoou toda a cidade ao atestar que a Terra seria destruída num prazo de três meses. Era este o ponto de partida de O Fim do Mundo (1996), minissérie de Dias Gomes exibida às 20h30 - em razão de problemas de produção que atrasaram as gravações de O Rei do Gado (1996/1997).

Enquanto se desenrolavam os confrontos dos latifundiários Tião Socó (Lima Duarte) e Hidázio Junqueira (Lima Duarte) com a prefeita Florisbela (Vera Holtz), estranhos fenômenos começaram a assustar os moradores locais: homens mordiam cachorros, sinos inexistentes soavam na torre da igreja, nascia um bezerro com duas cabeças e uma tempestade de excrementos atrapalhava o casamento de Mamãe de Dagmar (Marilu Bueno) com o malandro Vadeco (Tato Gabus). Até uma mula sem cabeça cruza as ruas do município, fazendo Mudinho (Pedro Paulo Rangel) voltar a falar.



Com o caos instalado, a população se aproveitou para ceder aos mais reprimidos e esdrúxulos desejos: Tião Socó decidiu curar sua impotência sexual violentando a cunhada Gardênia (Bruna Lombardi), enquanto o marido desta, Tonico (Otávio Augusto), adquire as ações da empresa do concunhado; Letícia (Paloma Duarte), filha de Tião, desistiu de guardar sua virgindade para o futuro marido, Josias (Guilherme Fontes), se entregando ao peão Rosalvo (Maurício Mattar); já sua irmã Socorro (Tatiana Issa) fez o frei Eusébio (Norton Nascimento) mandar às favas a castidade.

O delegado Feijó (Oswaldo Loureiro) libertava os presos. Nado (Marcos Winter), o filho toxicômano da prefeita, se aproveitou da liberdade para assassinar Maninho (Marcelo Faria), que havia acusado ele e sua namorada Lucilene (Patrícia França) de assaltarem a boate Starlight. Dr. Pestana (Carlos Vereza), diretor do hospício, faz o mesmo: o insano Emiliano (Ricardo Blat), primo das beatas Zizi (Cininha de Paula) e Fafá (Lúcia Alves), acaba por deflorar as duas. E Vadeco vendia terrenos no céu para aqueles que se aglomeravam à espera de uma consulta com Joãozinho de Dagmar.



Mas o mundo não se acabou! Na manhã seguinte, todos foram obrigados a lidar com as consequências de seus atos: Tião perdeu a presidência da empresa para Gardênia, de quem abusou sexualmente; Hildázio e Josias mandaram castrar Rosalvo, apaixonado por Letícia; Eusébio se corroeu de remorso por ter violado o celibato; Lucilene, flagrada por Mudinho jogando o corpo de Maninho no rio, passou a prestar favores sexuais a ele em troca de seu silêncio; e Emiliano, ao descobrir a gravidez das primas carolas, pede para voltar ao hospício.

Acusado de charlatanismo, Joãozinho de Dagmar foi preso - e amargou um período impotente, por conta de uma cigarrilha de ervas aromáticas produzida pela fábrica de Tião, impossibilitado de se relacionar com suas três mulheres fixas e com a eventual, Cacilda (Totia Meirelles). Tempos depois, uma segunda profecia o atormenta: o mundo vai mesmo acabar! Os boatos deste novo fim ganham força quando um estranho objeto cai do céu: seria um disco-voador ou o pedaço de um satélite? No último capítulo, a visão se confirma e a Terra é destruída por uma chuva de meteorito.



Com médias entre 45 e 50 pontos, O Fim do Mundo cumpriu com eficiência a sua função às 20h30. O assunto voltou à tona em outros dois momentos: nos primeiros capítulos de Laços de Família, os personagens comentavam o apocalipse previsto na virada de 1999 para 2000; em 2012, Alexandre Machado e Fernanda Young gracejaram com o fim "agendado" para 21 de dezembro, em Como Aproveitar o Fim do Mundo, com Alinne Moraes e Danton Mello.

Leia também: Com sagacidade, Filhos da Pátria versa sobre os primórdios da corrupção no Brasil

Leia também: 23 de setembro na história da TV: em 2011, último capítulo de Cordel Encantado




commentDeixe sua opinião
menu