Evaristo Costa fará muita falta no Jornal Hoje



Na última quinta-feira (27/07), houve a concretização de uma notícia que nenhum telespectador queria acreditar: a saída de Evaristo Costa do Jornal Hoje. Após 14 anos apresentando o telejornal ao lado da querida Sandra Annenberg, formando uma das melhores duplas do jornalismo brasileiro, o jornalista resolveu não renovar seu contrato com a Globo, alegando a necessidade de parar por um tempo para um ano sabático com a família fora do país. Menos de duas semanas depois que essa informação foi divulgada, todos acabaram surpreendidos com ele se despedindo da colega de bancada e do público.



A surpresa se deu, claro, pelo fato da Globo nem ter esperado o contrato do jornalista acabar (em setembro), além de uma natural esperança das notícias dessa saída serem inverídicas. Mas, infelizmente, não eram. O seu último "boa tarde" na bancada do jornal veio no meio de uma mensagem final sucinta: "A edição do Jornal Hoje dessa quinta-feira, 27 de julho, fica por aqui e eu também me despeço do Jornal Hoje e de todos vocês. Essa foi minha última apresentação de tantas, ao longo dos 14 anos que estive com vocês. Muito obrigado pelo carinho nesse tempo todo e até breve. Obrigado também, Sandra, pela parceria".

Depois, o jornalista ainda gravou um vídeo e postou na internet, fazendo uma outra despedida, também curta. Toda a repercussão que essa saída provocou não foi exagerada ou gratuita. É apenas fruto do grande trabalho de Evaristo ao longo de 14 anos ocupando um dos maiores postos do jornalismo da Globo, no terceiro maior jornal da emissora e do país.

Ele foi fixado como âncora em fevereiro de 2004, logo após Carlos Nascimento ter se transferido para a Band. E desde então deu uma nova roupagem ao jornal, inserindo um clima mais leve, propício ao horário de almoço, fazendo uma parceria vitoriosa com Sandra Annenberg. Os dois viraram os queridinhos do grande público em virtude da evidente amizade que cultivavam diante das câmeras.

A dupla humanizou a figura do jornalista, muito antes do clima de descontração "virar moda" no jornalismo nacional. Algumas piadas bobas do Evaristo, deixando Sandra sem graça, viraram memes na internet e a troca de sorrisos entre eles sempre foi uma constante. Mas, vale ressaltar, a seriedade sempre esteve presente no jornal. Ambos imprimiam um tom sério toda vez que era necessário, não afetando em nada a credibilidade. Até mesmo notícias tristes, como mortes, inclusive de colegas deles, eram dadas com emoção, fugindo daquela expressão fria tão comum em vários outros profissionais. Em suma, uma dupla que funcionou plenamente.

Até mesmo as notícias em torno de uma possível transferência de Evaristo para o Fantástico ou Jornal Nacional implicavam em reclamações por causa do fim da parceria com Sandra. Portanto, a decepção do público pela sua saída da Globo é mais do que compreensível, assim como o questionamento em cima de sua decisão. Afinal, ele está no auge da carreira e tinha um futuro brilhante na emissora. Vários colegas queriam estar em seu lugar, batalhando para algum dia conseguir algo parecido. Entretanto, só o jornalista sabe as razões que o fizeram tomar tal atitude ---- segundo o mesmo, bem pensadas e tomadas com muito pé no chão.

Evaristo Costa foi contratado pela Globo em 1998, fazendo parte de uma das suas afiliadas (a TV Vanguarda, em São José dos Campos). Em 1999, foi transferido para a Globo São Paulo e lá virou repórter do Mais Você, fazendo boas matérias para Ana Maria Braga. Chegou a apresentar a Previsão do Tempo no Globo Rural, Bom Dia São Paulo, Bom Dia Brasil, Jornal Nacional e do próprio Jornal Hoje, até virar o âncora do telejornal do almoço, se firmando de vez e ficando bem mais conhecido nacionalmente.

Agora, o jornalista vai trilhar outros rumos e encarar novos desafios. Se terá sucesso, só o tempo vai dizer. Mas, a única certeza que fica nisso tudo é a falta que ele fará no Jornal Hoje. Seu substituto, Dony De Nuccio (ótimo profissional da Globo News), com certeza honrará o posto; entretanto, o vazio que o telespectador sentirá é algo inevitável. Evaristo Costa deixou sua marca e emprestou seu carisma ao telejornal vespertino da Globo, fazendo companhia para milhões de pessoas ao longo desses 14 anos. Vida que segue.

Leia também: 3 de agosto na história da TV: em 2015, estreava Cúmplices de um Resgate

Leia também: Aniversariante do dia, Jornal da Globo quase foi apresentado por Antonio Fagundes e Jô Soares nos anos 90




commentDeixe sua opinião
menu