Mirian paga o pato por carne crua e é eliminada do MasterChef Brasil



Fotos: Carlos Reinis/Band



Uma das participantes mais controversas do programa deixou o MasterChef Brasil nesta terça-feira (26). Após se atrapalhar no primeiro desafio e errar o ponto da carne na prova de eliminação, a cirurgiã dentista Mirian Cobre deixou a atração na sexta colocação. Com a eliminação da paulista, restam apenas cinco competidores na disputa pelo título de melhor chef amador do país.

O episódio desta terça começou com os seis participantes visitando o Tuju, premiado restaurante do conceituado chef Ivan Ralston, para o desafio Ocupação MasterChef. Para se habituarem ao ambiente profissional, os finalistas receberam dólmãs, a vestimenta símbolo do cozinheiro profissional. Após se vestirem, os competidores foram divididos em três estações para a prova do dia: entradas e aperitivos, prato principal e sobremesa.



Por sorteio, Leonardo e Deborah ficaram responsáveis pelas entradas: sopa fria de melão com amendoim e cenoura desidratada e reidratada, além do aperitivo de mini milho na brasa com mil folhas de abobrinha. Valter e Mirian cuidariam dos dois pratos principais, peixe com purê de coco verde e espuma de curry e filé wagyu grelhado. As sobremesas, mousse de jaca com calda de café e ravioli de nata de leite de soja com sorbet de manga, seriam preparadas por Victor e Michele.

Liderados pelo chef Ivan Ralston, os competidores tiveram 90 minutos para prepararem os ingredientes e mais 90 minutos para a realização do serviço. Ao longo da primeira hora e meia, muitos problemas foram aparecendo no caminho dos competidores.

Na estação dos aperitivos, Deborah demorou a fatiar as abobrinhas da entrada e ainda deixou cair um pano na sopa que ela batia no liquidificador. A carioca foi obrigada a fazer a sopa novamente e ainda peitou o chef Henrique Fogaça durante a prova.



Mirian e Valter, que ao longo da competição tiveram muitos problemas, estranharam-se diversas vezes e não demonstravam o menor interesse em colaborar um com o outro. Apenas a parceria entre Victor e Michele nas sobremesas parecia dar certo na cozinha do Tuju.

Durante o serviço, Mirian se mostrou bastante perdida no preparo do peixe e até no manuseio com os equipamentos na cozinha, o que causou a ira de Valter. Já na praça dos aperitivos, Leonardo e Deborah tiveram alguns problemas, mas conseguiram entregar bons pratos. Michele e Victor, que desde o início da prova atuaram com bastante independência do chef Ivan, concluíram o serviço muito bem e sem dificuldades.

Na hora de escolher os melhores, o anfitrião e os jurados levaram em consideração o desempenho individual e coletivo. O destaque na prova foi Valter, escolhido para o mezanino pela postura, atenção e maneira como trabalhou na praça.

Pelo desempenho coletivo e pela calma, Michele também foi para o mezanino, o que a garantiu entre os cinco melhores da competição. A decisão dos chefs abalou Victor Vieira, que também foi muito elogiado e realizou um bom trabalho ao lado de Michele.



Deborah, Leonardo, Victor e Mirian tiveram que enfrentar uma difícil prova de eliminação, onde deveriam desossar e rechear um pato para depois apresentá-lo acompanhado de um molho e uma guarnição em 75 minutos. Por conta do tempo, os quatro participantes optaram por fazer um prato de cozimento rápido, o magret. Porém, mesmo com a escolha pela receita com pato mais prática, nem todos os participantes conseguiram acertar na execução do prato.

Victor Vieira apresentou um magret recheado com purê de castanhas, aspargos, alho-poró e molho de figo com vinho do porto. O prato recebeu críticas pela pouca quantidade de molho apresentada e pelo péssimo visual. Mesmo assim, o sabor surpreendeu os chefs e ganhou diversos elogios.

Mirian preparou um magret recheado com coxa, bacon, cogumelos e purê de castanhas com molho de vinho tinto e gordura do pato. O ponto do pato quase cru e o molho muito gorduroso renderam criticas a participante.



Deborah apostou em um clássico, magret recheado com farofa, maçã assada e molho de laranja com mel. Apesar da acidez extrema do molho, o sabor da receita feita pela carioca se destacou, assim como o visual do prato, elogiado por todos os chefs.

Por fim, Leonardo fez magret recheado com pera e cebola, batata Anna e molho de vinho branco. Ele acertou o ponto do pato, mas errou no recheio, apostando em cebolas e peras cruas.

Victor Vieira e Deborah trabalharam bem na prova e escaparam da eliminação. Antes de subirem para o mezanino, os chefs elegeram o prato de Deborah como o melhor da noite. No momento da eliminação, os jurados levaram em consideração o ponto do pato, principal ingrediente da prova. Como a carne de pato de Mirian ficou quase crua e a de Leonardo ficou no ponto, Paola, Fogaça e Jacquin não tiveram dificuldade ao eliminar Mirian.



A disposição e entrega da participante foi muito elogiada pelos chefs. A cirurgiã dentista confessou que já esperava a eliminação e que o programa foi importante para corrigir alguns comportamentos equivocados que ela sempre teve. Mirian ainda disse que quer curtir mais a vida e torce para que Leonardo, amigo que ela conquistou na fila de seleção do programa, torne-se o novo MasterChef.

Leia também: Surra na vilã em A Força do Querer prova que um bom clichê nunca se desgasta

Leia também: A historia do câmera que processou Fausto Silva




commentDeixe sua opinião
menu