Com Elvira, seu melhor papel, Ingrid Guimarães prova sua versatilidade em Novo Mundo



Ela é uma comediante nata e já esteve em várias produções cômicas da Globo, além de ter virado um fenômeno nos cinemas, conseguindo milhões de telespectadores com seus filmes. Porém, já estava mais do que na hora de Ingrid Guimarães se desvencilhar um pouco dos vários perfis essencialmente cômicos que a 'perseguem'. A sua grande amiga e parceira de vários trabalhos, Heloísa Périssé, já havia conseguido, por exemplo. Agora chegou a vez dela, em Novo Mundo, ótima novela de Alessandro Marson e Thereza Falcão.



A atriz participa muito mais de séries e programas humorísticos da Globo do que de novelas. Foram poucos folhetins e o último que contou com sua presença foi a deliciosa Sangue Bom, em 2013, onde viveu a descompensada Tina, um dos perfis mais hilários da trama de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari. Na atual produção das seis, quatro anos depois, ela ganhou um dos melhores perfis do enredo: Elvira Matamouros, trambiqueira que vive enfiando os pés pelas mãos e se julga uma grande atriz de teatro.

A personagem é completamente apaixonada por Joaquim (Chay Suede) e os dois viviam de pequenos golpes no início da trama. Ao longo da história, Elvira acabou se juntando aos interesseiros Germana (Vivianne Pasmanter) e Licurgo (Guilherme Piva), chegando até a adotar Quinzinho (Theo de Almeida Lopes), sobrinho do dono da Taberna dos Porcos que perdeu a mãe assim que nasceu.

Foi com essa adoção, inclusive, que a 171 teve seu lado humano explorado. O amor que ela sentiu pelo bebê foi verdadeiro, transformando-se em uma mãe amorosa. O próprio sentimento que nutre pelo mocinho se mostra verdadeiro, por mais que suas atitudes para 'fisgá-lo' - se aliando até a Thomas (Gabriel Braga Nunes) - sejam todas erradas.

Elvira é um tipo que tem comicidade, mas apresenta um lado dramático muito bem aproveitado pelos autores. Ao mesmo tempo que protagoniza cenas hilárias ao lado de Germana e Licurgo, participa de momentos tensos junto de Thomas, vide todas as vezes que compactuou com o vilão para separar Joaquim de Anna (Isabelle Drummond).

As sequências recentes, por sinal, mostraram a personagem chantageando o mau-caráter depois que concluiu a sua participação no atentado ao mocinho. A atriz se destacou, convencendo no ódio da trambiqueira pelo seu até então aliado.

Mas a melhor cena de Ingrid até agora foi o embate entre Elvira e Joaquim, logo depois que o rapaz a desmascarou quando descobriu que Quinzinho não era seu filho. Ela e Chay Suede se entregaram, expondo com precisão toda a emoção que aquele aguardado momento exigia.

Apesar do caráter duvidoso, deu pena da 171 se desesperando com a possibilidade de perder o filho para o namorado de Anna, além do seu medo de nunca mais ter uma chance sequer com Joaquim. Embora seu desempenho seja merecedor de elogios desde o início, foi nessa cena que a atriz comprovou sua versatilidade.

E o sucesso da personagem é tanto que a morte dela foi cancelada. Por incrível que pareça, os autores já haviam avisado para a intérprete (antes mesmo da novela estrear) que Elvira morreria por volta do capítulo 80. Difícil de acreditar que eles iriam tirar um dos perfis mais atrativos do enredo. Mas, em virtude da aceitação da senhora Matamouros, Alessandro e Thereza resolveram criar uma falsa morte.

Thomas pensa que matou a antiga aliada, conseguindo incriminar Joaquim, mas a trambiqueira conseguiu escapar e voltou vivinha, disfarçada de cigana (a Madame Dalila). Esse retorno movimentou o folhetim e ainda implicou em uma divertida vingança. Ou seja, ótima solução.

Essa é a personagem mais rica que Ingrid ganhou na carreira. Ela aproveitou a chance e cresceu em cena, virando um dos pontos altos da história. Vale ressaltar, ainda, o ótimo sotaque português adotado para a interesseira, que ajudou muito na composição do papel. A intérprete conseguiu evitar qualquer exagero na voz, imprimindo bastante naturalidade. Tanto que nunca incomodou e sotaque em novela é algo sempre arriscado. O espanhol porcamente falado da Madame Dalila também foi outro acerto.

Novo Mundo segue deliciosa e Elvira Matamouros vem mostrando a versatilidade de Ingrid Guimarães, que protagoniza sequências cômicas e dramáticas com extrema competência. A personagem, sem qualquer dúvida, engrandeceu o currículo da atriz.

SÉRGIO SANTOS é apaixonado por televisão e está sempre de olho nos detalhes, como pode ser visto em seu blog. Contatos podem ser feitos pelo Twitter ou pelo Facebook. Ocupa este espaço às terças e quintas

Leia também: Confira como fica a programação local da Record com a reprise de Os Dez Mandamentos

Leia também: Há 26 anos, Gugu apostava no boom sertanejo e criou o lendário Sabadão; veja quatro momentos marcantes




commentDeixe sua opinião
menu