Datena é condenado a indenizar político do PSDB por críticas feitas na TV



O apresentador José Luiz Datena, do Brasil Urgente, da Band, foi novamente condenado em um processo judicial. Desta vez, a Justiça determinou que o âncora pague R$ 50 mil para o ex-prefeito da cidade de Caiuá, localizada no interior de São Paulo.



O político Cícero Paulinho Sobrinho (PSDB-SP) o processou por conta de um caso acontecido em 2011, quando Datena apresentava o seu Cidade Alerta, que ficou no ar por 43 dias na Record - ele voltou para a Band depois.

Na ocasião, Paulinho se envolveu em um acidente de trânsito e, ao processar o apresentador, o político defendeu que o caso foi noticiado por Datena com excesso de má fé para induzir telespectadores a acreditarem que ele estava embriagado.

O caso está registrado no Tribunal de Justiça de São Paulo e chegou até a esfera máxima da Justiça brasileira, o STF, que através da Segunda Turma condenou o apresentador, que terá de pagar R$ 50 mil de indenização.

Luciano Faccioli, que comandou o Brasil Urgente enquanto Datena ficou na Record, também é citado no relatório do processo, mas não foi condenado por sua fala, apenas o apresentador.

Esta é a segunda condenação judicial que Datena sofre em dias. Recentemente, ele foi condenado a pagar um valor para Faccioli, por problemas pessoas que tiveram recentemente.

Além disso, conforme o TV História noticiou no mês passado, Datena e a Band foram condenados por uma notícia que prejudicou um estabelecimento no centro de São Paulo (SP).

Datena responde a outros processos na esfera judicial, muitos por conta das coisas ditas em seus programas na TV e no rádio. O jornalista atualmente está no Manhã Bandeirantes, da Rádio Bandeirantes, e no Brasil Urgente, da Band.

Leia também: Imitações funcionam, mas roteiro deixa muito a desejar em estreia de nova versão de Os Trapalhões

Leia também: Chegando ao capítulo 100, Novo Mundo só tem menos Ibope na década do que Êta Mundo Bom




commentDeixe sua opinião
menu