Globo lança novo institucional mostrando poder e provando que ainda é extremamente relevante



Nesta segunda-feira (10), a Globo lançou um novo institucional nas redes sociais, divulgado em seu canal no YouTube, reafirmando o seu poder e suas marcas extraordinárias na televisão brasileira.

O vídeo tem cerca de 2 minutos e mostra várias atrações atemporais da Globo, além de momentos novos e reciclados. O que mais chama a atenção é isto ser postado na internet, onde muita gente ainda critica a emissora carioca.

É um fato: a Globo ainda é a maior emissora do Brasil e com merecimentos. Planeja melhor do que as outras, acerta mais, tem mais paciência, sabe que tem uma tradição de grade de programação acima do normal das outras.

Muito se questiona se a TV aberta terá poder e conseguirá sobreviver aos novos tempos. É fato: nos últimos tempos, talvez por causa dos problemas financeiros que o País vive, a audiência aumentou.

Mas é bem verdade também que a própria Globo decidiu se reinventar e parar de velhas práticas erradas. Uma delas é achar que a intenet é sua inimiga, quando, de fato, está longe de ser.

O Globo Play foi, sem dúvida, o maior acerto dos últimos tempos. Não só por deixar o conteúdo atual disponível, mas por, aos poucos, colocar conteúdo antigo. Ver a primeira versão do Sítio do Picapau Amarelo é algo que salta aos olhos.

Além disso, as novelas estão numa grande fase. A Força do Querer é a melhor novela em muitos anos, e se bobear é a melhor da carreira de Gloria Perez - conseguiu superar, ou tem conseguido, O Clone, a top 1 dela na minha opinião.



Novo Mundo tem alguns defeitos, mas é uma novela diferente, que salta aos olhos e empolga. Pega Pega é a mais comum, mas recentemente tivemos Rock Story na faixa das 19 horas, que foi espetacular.

O institucional mostra que a Globo, acima de tudo, tem muito poder. Mais do que poder: ela consegue, de fato, ser a melhor do Brasil, com merecimentos. Ainda tem defeitos, como seus jornais locais, mas são bem poucos comparados à concorrência.

Veja o vídeo:

Leia também: Sky diz entender choque do assinante, mas afirma que mudanças numéricas de canais foram necessárias

Leia também: Histórias do Esporte #1: as mudanças no Fox Sports e indiretas para Galvão no Esporte Interativo




commentDeixe sua opinião
menu