Luisa Arraes e Drica Moraes deram a química perfeita para A Fórmula, nova série da Globo



A nova série da Globo estreou na quinta-feira (06/07) e, em seu primeiro capítulo, A Fórmula apresentou dinamismo, ritmo acelerado sem atropelar a história ou confundir o espectador, mas, sobretudo, atuações impecáveis da veterana Drica Moraes e Luisa Arraes, jovem atriz de muito talento, inclusive.



O texto de Mauro Wilson e Marcelo Saback é bom e envolvente, tem muito humor e leveza. A maneira como o primeiro capítulo foi conduzido deixou um sabor de quero mais, o que é ótimo. Valem aplausos para a dupla de autores, mas também para Flávia Lacerda e Patrícia Pedrosa, que assinam a direção. É cedo para avaliar, mas como diz o ditado: a primeira impressão é a que fica (espero que assim seja).

A fotografia é boa, a maquiagem e caracterização dos personagens refletem a personalidade deles e no que cada um se transformou ao longo dos 30 anos que se passaram na trama. Aliás, essa história remete a comédias românticas americanas em que casais jovens se separam e quando se reencontram o amor ainda está no ar, misturado com o clássico De repente 30 - só que ao contrário, já que Angélica (Drica Moraes) é uma cientista que encontrou a fórmula da juventude e rejuvenesce 30 anos por algumas horas, dando lugar a Afrodite (Luisa Arraes).

Essa parceria é a melhor coisa da nova série global. É impressionante como as duas parecem uma pessoa só. Luisa é uma excelente artista e mostrou isso desde Louco por elas (2012) e reafirmou seu talento em Justiça (2016). É inquestionável a semelhança corporal, os trejeitos de Drica estão impressos em Luisa, a dicção... Tudo, perfeito!

Toda equipe de preparação de elenco está de parabéns pelo trabalho primoroso, não é fácil conseguir este resultado e impressionar já de cara. A história é velha conhecida, um casal que na juventude precisou se separar e que a mulher abriu mão do seu futuro por amor, mas o parceiro não fez o mesmo. 30 anos depois, ela está amargurada da vida pela escolha feita pelo amado e sua paixão do passado agora é um homem bem-sucedido. Eles vão se reapaixonar, mas antes muitas brigas vão rolar.

Enquanto isso, ela faz uma 'viagem no tempo' e volta aos seus 20 anos de idade. A cena clássica de Jennifer Garner em frente ao espelho em De repente 30 é maravilhosa, mas Luisa e Drica deram uma graça especial ao espanto de se ver em outro corpo, na verdade, em seu corpo mais jovem. Parabéns para a dupla!

Foi um capítulo curto, dinâmico, bem-humorado, que valorizou a atuação das intérpretes de Angélica/Afrodite e que deixou um gostinho de "Ué, mas já? Tava tão bom!".

Leia também: Diretor da Record confirma e Joana Fomm deixa Globo para atuar em novela bíblica da emissora

Leia também: Giro das emissoras: Rachel Sheherazade nega que vá se candidatar a cargo político




commentDeixe sua opinião
menu