Os abusos de Dudu Camargo e da mídia com Maisa



No último domingo (18), boa parcela da audiência nacional assistiu a um grande absurdo na televisão. Durante o Programa Silvio Santos, o dono do SBT recebeu a atriz e apresentadora Maisa Silva junto com Dudu Camargo para brincarem no Jogo das Três Pistas.

Logo no começo do quadro, Silvio Santos - como de costume - começou a brincar com os convidados. Afirmou que a menina de 15 anos e o rapaz de 19 estavam solteiros e ele, que já apresentou programas de sucesso com tema "namoro", poderia resolver as situações os unindo.



De imediato, Maisa o cortou e deixou claro que ali estava apenas para jogar e não para arrumar namorados. Começava, então, o show de absurdos. Silvio Santos, que errou ao não parar com as brincadeiras, insistiu que ela deveria namorar o rapaz e deu corda para situações constrangedoras.

Ressalto aqui que, no dia seguinte à exibição do programa, Maisa declarou que ninguém sabe da sua relação com o patrão, deixando explícito que ele tem liberdade para brincar com ela e que ela entendeu assim as provocações de Silvio. Porém, não concordo com a continuidade, mesmo em nome do show, pois claramente a menina ficou constrangida e o personagem negativo... Bom, vamos a ele.

Dudu Camargo, por sua vez, entrou com tudo na onda e conseguiu fazer um "espetáculo do horror" em pleno horário nobre dominical. Em determinado momento, questionado se ficaria com Maisa, ele rebateu dizendo que iria analisar.

Assim, pediu para a câmera acompanhá-lo e se dirigiu ao lado em que ela estava no palco, olhando para o corpo da menina de 15 anos. Em seguida, novamente usando a corda dada pelo apresentador do programa, começou a dançar atrás de Maisa que estava claramente desconfortável com a situação.

Mas as decepções não pararam por ai. Durante a semana, Dudu participou dos programas A Tarde é Sua, da RedeTV, e Pânico, da Jovem Pan. Ambos deram espaço para ele esclarecer as polêmicas. E o erro está justamente ai, dar espaço para esclarecer.

Não há o que ser esclarecido, não tem que haver espaços. O mínimo que esse garoto deveria ter feito era um pedido de desculpas já no primeiro minuto do seu noticiário no dia seguinte.

Sou um homem que vive numa sociedade machista sem concordar com ela. Tenho 24 anos e uma educação suficientemente boa para saber o que é certo e o que é errado. E ele errou. E nós estamos errando também. Maisa vem sofrendo ataques na internet, pessoas estão criticando a sua postura como se a errada fosse ela.

Personalidades que detêm o microfone para propagarem opiniões - como Sônia Abrão - também fizeram assim. Gostaria de entender quando a moral se inverteu. Quando que o abuso psicológico em mulheres, ou quem quer que seja, passou a ser aceito na sociedade. É hipocrisia.



Neste sábado (24), por fim, leio uma matéria do jornalista Flávio Ricco (UOL) dizendo que tudo que aconteceu no domingo estava no "script" e que Dudu estaria sendo vítima de uma tentativa de puxada de tapete por ter feito o que fez. Caro Ricco, pessoal do Pânico e Sônia, não há "script" em assédio. E foi, sim, isso que ele fez.

O mínimo realmente seria o afastamento dele do jornal, mas, infelizmente, a emissora se omitiu em meio ao show de absurdos. Não está certa nenhuma atitude desse garoto, como também não está a "defesa" de vocês e tantos outros a ele.

Pois sim, dar espaço para Dudu se pronunciar ou escrever uma nota condenando sua saída do jornal pelo "script" são formas de defesa e são decepcionantes.

Leia também: Grande ator, Fábio Assunção precisa de ajuda, não do seu deboche

Leia também: Reprise de Senhora do Destino mostra o quanto uma novela pode resistir ao tempo




commentDeixe sua opinião
menu