Contra a vontade de afiliadas, Cidade Alerta feito em São Paulo continuará nacional na Record



A partir do mês de agosto, a RecordTV fará mudanças importantes na grade de programação, no início de seu horário nobre, para tentar ampliar ainda mais seus números.



A novela Os Dez Mandamentos será reprisada a partir das 18h15 e a emissora voltará a exibir o telejornal local SP Record, fora do ar desde 2012, quando ficou apenas uma semana no ar na ocasião, a partir das 19h15.

E é justamente este horário local está dando dor de cabeça para as filias e afiliadas da emissora dos Bispos pelo Brasil. Hoje, o fim da tarde é ocupado, majoritariamente, por versões locais do Cidade Alerta.

Em estados como Bahia, Goiás, Rio Grande do Sul, Pará e Minas Gerais, estas versões conseguem altos números de Ibope e não gastam tanto dinheiro em realização.

Duas fontes do TV História passaram a informação de que, em agosto, o Cidade Alerta feito em São Paulo, hoje apresentado por Luiz Bacci, não teria mais exibição obrigatória e que o horário entre 16h45 e 18h15 ficaria para estas versões locais do jornal.

Consultada, a assessoria de imprensa da Record negou esta informação e explicou que o Cidade Alerta ainda terá uma versão nacional, obrigatória para exibição inclusive nestes estados.

"O Cidade Alerta, apresentado por Luiz Bacci, continua com a exibição nacional. Em seguida, será exibida Dez Mandamentos. Após a novela, fica aberto o horário de programação local, que no caso de SP, será o SP Record", esclareceu a assessoria.

Confirmada a notícia, isso contraria desejos das emissoras, que não estão muito felizes com a decisão de reprisar a novela bíblica. Executivos garantem que haverá uma queda de Ibope, tanto em São Paulo, como no restante do Brasil, já que as versões locais do Cidade Alerta vão muito bem.

Em Goiás, por exemplo, a versão goiana do Cidade Alerta já ultrapassou os 20 pontos de Ibope. Na Bahia, ele também marca médias na casa dos 14 pontos de audiência. Em Minas, são médias superiores aos 10 pontos.

Leia também: Roteirista de Os Trapalhões não tem vínculo com a Globo reconhecido pela Justiça do Trabalho

Leia também: Globo confirma que antiga redação do JN será reutilizada; dois projetos estão na disputa




commentDeixe sua opinião
menu