Hermano Henning prepara piloto de atração para o SBT, que confirma negociação



Mesmo com o seu contrato com o SBT tendo terminado no último dia 31 de maio, o jornalista Hermano Henning ainda está negociando com a emissora um programa nas manhãs de domingo.

Trata-se do Horse Brasil, que ele já apresenta há anos no Canal Rural, e que o próprio Hermano afirmou negociar em entrevista exclusiva ao TV História em março deste ano.



Hermano, em novo contato com a reportagem, disse que as conversas evoluíram: sua equipe e ele já preparam o piloto do programa para ser entregue. Caso agrade, ele estreará na grade em breve.

"Estamos confiantes na aprovação do mesmo para ser exibido aos domingos, com uma ou meia hora de duração. Estamos preparando o piloto do programa para submeter à direção do SBT", disse Hermano.

A confiança é tanta que, no Facebook da atração, nesta semana, foi publicada uma foto de Hermano junto com o diretor do programa, Alci Costa Leite, e um convidado - Sorocaba, da dupla sertaneja com Fernando - com os dizeres "Vem novidade por aí! Em breve, Horse Brasil no SBT. Aguarde".



Procurada para comentar o assunto, a assessoria de imprensa do SBT afirmou ao TV História que tem interesse no programa, mas que está em fase de negociação e estuda o projeto, ainda não tendo fechado contrato.

Hermano Henning tem mais de 20 anos de SBT, além de uma vasta carreira no jornalismo. Passou pelo jornal O Estado de S. Paulo e pela revista Veja até chegar à televisão. Durante mais de 10 anos, exerceu o cargo de correspondente internacional da Rede Globo, trabalhando em Londres, Bonn, Washington e Nova York.

Entre os seus trabalhos mais importantes destacam-se o conflito entre Irã e Iraque, Guerra Civil de Angola, queda do Xá Reza Pahlevi, Guerra do Golfo, Guerra das Malvinas, Invasão americana no Haiti, atentado de Oklahoma e as morte dos papas Paulo VI e João Paulo I, do presidente Josip Broz Tito, da Iugoslávia, e do cantor e compositor Tom Jobim. Também participou da primeira expedição brasileira à Antártica.

Esteve ainda na cobertura de várias Copas do Mundo, desde 1978, e cobriu as Olimpíadas de Moscou (1980), Los Angeles (1984), Barcelona (1992) e Atlanta (1996).

Desde 1989, fez parte do departamento de jornalismo do SBT (com interrupção em 1992, para ser correspondente da Rede Globo em Nova York), onde ancorou praticamente todos os telejornais, como o TJ Internacional e o Jornal do SBT/CBS Telenotícias (este com Eliakim Araújo e Leila Cordeiro direto dos EUA), meados da década de 90.

A partir de 1999, esteve à frente do Jornal do SBT Noite, até ser substituído por Carlos Nascimento, em 2006. Desde então, passou a ser âncora do SBT Manhã, ganhando a companhia de Analice Nicolau. Em 2014, Hermano voltou a apresentar o tradicional Jornal do SBT, dessa vez ao lado de Karyn Bravo, e, posteriormente, Analice Nicolau.

No início deste ano, com a extinção do Jornal do SBT, foi transferido para o SBT Notícias num revezamento com outros cinco apresentadores no noticiário que tem mais de seis horas de duração. Em fevereiro de 2017, foi anunciada a sua saída do canal, o que gerou protestos de vários telespectadores.


Leia também: Exclusivo: "Foi um trauma, mas vai passar", diz Hermano Henning sobre Jornal do SBT; jornalista e emissora negociam

Leia também: Decepções, vibrações e um possível fim: a final exclusiva da NBA na ESPN




commentDeixe sua opinião
menu