Decepções, vibrações e um possível fim: a final exclusiva da NBA na ESPN



Faltavam um minuto e trinta segundos para o fim do jogo. Último quarto da partida. No estúdio que abriga as transmissões de esportes americanos na ESPN Brasil, todos ligados na tela. Inclusive, este repórter que vos fala, e o fotógrafo do TV História, Alef de Lima.



Kevin Durant penetra, passa por toda a defesa do Cleveland Cavaliers, e consegue virar a partida para o Golden State Warriors. Nos últimos três minutos de jogo, foram 11 a 0. O time da Califórnia consegue tirar uma vantagem de sete pontos que a equipe de Ohio conseguiu no último tempo de jogo.

Todos se impressionam. Será que os Warriors irão realmente ganhar a série das finais da NBA por 4 a 0, de uma forma tão fácil? É o que saberemos na noite de sexta-feira (09), quando os dois times irão entrar em quadra mais uma vez.

A ESPN é a única emissora que exibe os jogos na TV brasileira, o que tem lhe garantido uma grande audiência. Os números impressionam: a audiência da primeira partida, disputada na última quinta-feira (1), foi seis vezes maior do que a média da temporada regular e 60% superior à primeira partida da decisão da temporada passada, entre as mesmas equipes.

Cada pessoa passou, em média, 1 hora e 6 minutos ligada no jogo da NBA na ESPN. A segunda partida, disputada no último domingo, registrou audiência 40% superior ao mesmo duelo das finais do último ano.

No terceiro jogo, realizado nesta última quarta-feira (7), o TV Historia acompanhou os bastidores da transmissão nos estúdios da ESPN, no bairro do Sumaré, em São Paulo (SP). Isso só foi possível porque o canal decidiu enviar apenas o narrador Everaldo Marques, os repórteres André Linares e José Renato Ambrósio, e produtores para os Estados Unidos.

Os comentaristas Eduardo Agra, Zé Boquinha e Ricardo Bulgarelli ficam dos estúdios, onde comandam também um pré e pós jogo, e um intervalo mais informativo, que é apresentado por Rômulo Mendonça. Mesmo estando longe, o tempo todo os comentaristas falam com Everaldo - graças à tecnologia e a escuta de estúdio.

Mesmo, na teoria, não precisando ficar no ar, Rômulo fica ali o tempo todo. Se Everaldo cair, ele entra na hora. Mas não foi o caso, e realmente não precisou em nenhum momento da decisão. Nos minutos mais amenos do jogo e durante os intervalos, falamos de outras coisas, inclusive de historia da TV, assunto do qual Rômulo se mostrou um entusiasta.

Lembrou, por exemplo, de José Silvério narrando jogos da Seleção Olímpica de Futebol, nos Jogos Olímpicos de 1996, da finada TV Jovem Pan e também do início da RedeTV!, que chegou a fazer jogos de Campeonatos Estaduais e da Copa do Brasil, em 2001. Mas falamos da partida, claro. E muito.

Outra coisa que chama a atenção nos bastidores é Ricardo Bulgarelli, fanático por basquete e comentarista, que a todo tempo faz os gestos de faltas que o árbitro marca. Eduardo Agra é mais contido, fica calado e prestando atenção exclusivamente no jogo.

Ao fim da partida, e de uma virada espetacular do Golden State, todos se tocam de um detalhe: como existe chance clara de título, a Globo exibirá um VT compactado do jogo 4 da NBA, nesta noite de sexta-feira (9). Será a primeira vez que a liga americana de basquete terá um espaço na maior operadora do Brasil.

Mas será que, de fato, a série acaba hoje? "Meu palpite foi 4 a 1, mas pela forma como o Golden State vem jogando, parece que vai ser um vareio. Uma pena, porque acho que todos queriam uma série mais disputada, mas o Cleveland está jogando no seu limite, com LeBron James voando, mas mesmo assim não conseguindo levar seu time à final", diz Bulgarelli.

Já Eduardo Agra é mais comedido. Experiente, com 40 anos de basquete, ele afirma que já viu de tudo: "Tem que esperar acontecer. É muito difícil, pela forma como os jogos se desenvolveram. Pelo o que o Golden State está jogando, de forma sólida defensiva e ofensivamente, ficou muito difícil.".

Rômulo Mendonça, no entanto, crava que a série não deve passar de 5 jogos, e que se o título não for para Oakland, será uma grande surpresa: "O impacto dessa derrota, da forma que foi, do jeito que aconteceu, leva tudo para ser uma varrida história. Difícil achar que não vai ficar com os Warriors".



Nesta sexta-feira (09), a ESPN Brasil abrirá o jogo 4 entre Golden State Warriors e Cleveland Cavaliers a partir das 21 horas. A partida começa às 22h. Na Globo, o VT compacto do possível título será exibido a partir das 1h45 da madrugada de sábado (10), logo após a série americana Legends - Identidade Perdida.







commentDeixe sua opinião
menu