Ótimo como Gui Santiago em Rock Story, Vladimir Brichta fazia falta nas novelas



Ele estava afastado das novelas há 12 anos. Seu último trabalho em folhetins havia sido em Belíssima, trama de Silvio de Abreu exibida em 2005. Depois de dois anos longe da televisão, o ator voltou no dominical Sob Nova Direção em uma breve participação e, em 2008, protagonizou a série Faça sua história, vivendo o taxista Valdir. Fez rir ao lado de Débora Bloch no seriado Separação?! (2010); esbanjou química com Alinne Moraes na microssérie Amor em 4 Atos (2011); divertiu na pele do safado Armane em Tapas & Beijos (onde ficou por 4 anos) e em 2016 deu show vivendo o traficante gente boa Celso na primorosa minissérie Justiça. Agora, finalmente, Vladimir Brichta está de volta ao gênero mais amado pelos brasileiros e brilha em Rock Story.



O ator é um dos mais talentosos da sua geração, levando ainda em consideração a dificuldade que a Globo (e todas as emissoras) tem em encontrar bons intérpretes considerados 'galãs' na faixa entre 30 e 50 anos, pois há vários canastras que acabam servindo de opção na falta de alguém melhor. Portanto, não é surpresa Vladimir ter sido escalado para protagonizar uma história nesse seu retorno aos folhetins. E é impressionante como Gui combinou bem com ele. Embora seja clichê fazer esse tipo de comentário quando se elogia um bom profissional da área, é nítido que o papel parece escrito sob medida. Difícil imaginar outro no lugar vivendo esse perfil sem soar caricato ou fora do tom.

Gui Santiago é um roqueiro que viveu o auge do sucesso na época em que o rock nacional tinha um alcance gigantesco e depois foi caindo no ostracismo. O cantor foi se envolvendo cada vez mais em brigas e escândalos, incluindo ainda um filho fora do casamento que ele teve com uma fã, ignorando todo o crescimento da criança e pagando apenas pensão.

Aliás, as traições do astro eram constantes, abalando seu relacionamento com Diana (Alinne Moraes), com quem teve uma filha: Chiara (Lara Cariello). Para piorar, seu empresário (Lázaro - João Vicente de Castro) sempre teve inveja de seu êxito profissional (além de amar Diana) e chegou a roubar a música Sonha Comigo, que o cantor compôs especialmente para a esposa, dando a canção de mão beijada para Léo Régis (Rafael Vitti), garoto que virou seu grande rival no meio musical.

Ou seja, o mocinho da atual novela das sete é tudo, menos politicamente correto. É um dos protagonistas mais humanos já escritos e a autora Maria Helena Nascimento merece reconhecimento pela coragem. Inclusive, vale acrescentar que Gui sempre foi impulsivo e bastante agressivo, 'resolvendo' todos seus problemas com agressão física e fugindo de qualquer diálogo. Com o tempo e usando os constantes tombos que levou como lição, o roqueiro foi mudando e procurando melhorar. Depois que se apaixonou por Júlia (Nathalia Dill), passou a ajudá-la a provar sua inocência, aproximou-se do filho que havia rejeitado (Zac - Nicolas Prattes) e até começou uma terapia com a psicóloga Eva (Alexandra Richter). Ainda conseguiu dar a volta por cima criando a banda 4.4, colocando seu filho como um dos integrantes e enfrentando Léo no mercado adolescente.

Em plena reta final, a novela vem exibindo a merecida volta por cima do protagonista. Ele provou que Sonha Comigo era sua música; voltou para as paradas de sucesso; fez um show arrepiante ao lado de Paula Toller, Paulo Ricardo e Tony Belloto; prejudicou o rival Léo com a banda que criou para seu herdeiro; e ainda recuperou sua mansão, arruinando Lázaro, que precisou pagar uma indenização milionária ao inimigo, precisando devolver a casa que havia comprado por vingança. O ator se destacou na fase conturbada do roqueiro e, como não poderia deixar de ser, convence plenamente agora nesse período de ressurgimento de Gui. O personagem quase não ria no começo da trama e agora vive uma ótima fase, mesmo diante da volta da ex-mulher, a descompensada Mariane (Ana Cecília Costa).

Vladimir faz jus ao destaque que tem e suas cenas são sempre ótimas, valorizando o bom entrosamento com vários colegas, como Nathalia Dill, Alinne Moraes, João Vicente de Castro, Cristina Mullins, Lara Cariello, Rocco Pitanga, Thelmo Fernandes e Nicolas Prattes. Aliás, os momentos mais emocionantes protagonizados pelo ator foram ao lado do intérprete do Zac. A cumplicidade de pai e filho sensibiliza quem assiste. Uma das melhores cenas dele, também vale lembrar, foi quando Gui soube que Nicolau (Danilo Mesquita) tinha câncer. Deu para sentir o choque do roqueiro e a sua emoção graças ao talento do ator. Nem precisou de texto.

Rock Story está perto do seu fim e um dos maiores trunfos do folhetim foi esse gratificante retorno de Vladimir Brichta às novelas. Ele se firmou na carreira graças ao seu profissionalismo e não é um dos melhores da sua geração por acaso. Um intérprete que se sai bem tanto no drama quanto na comédia, podendo ser mocinho ou integrante do núcleo cômico. E após uma sequência de tipos bem-humorados, fez-lhe muito bem retornar vivendo um perfil mais dramático em "Justiça" e agora na trama das sete. Gui já é um dos grandes papéis dele.

SÉRGIO SANTOS é apaixonado por televisão e está sempre de olho nos detalhes, como pode ser visto em seu blog. Contatos podem ser feitos pelo Twitter ou pelo Facebook. Ocupa este espaço às terças e quintas







commentDeixe sua opinião
menu