SBT pensou em acabar com Bake Off Brasil, mas apelo comercial manteve formato no ar



Na terça-feira (23), o SBT anunciou que Ticiana Villas Boas pediu afastamento temporário da emissora por conta do escândalo de delações de seu marido, Joesley Batista, dono da JBS, um dos maiores frigoríficos do mundo.



Ticiana era comandante do Bake Off Brasil e ainda está no ar com o programa Duelo de Mães, nas noites de sábado, que é produzido por sua produtora, a Tanajura Filmes.

A decisão aconteceu depois de Ticiana se reunir com Fernando Pelégio, diretor de planejamento artístico do SBT, e foi tomada em comum acordo.

O SBT já esperava isto. Nos últimos dias, muito se discutiu se o Bake Off Brasil teria ou não uma nova temporada. Parte da direção da emissora era a favor de extinguir a atração, por estar muito ligada a Ticiana, que fez as duas primeiras temporadas que obtiveram resultados satisfatórios no Ibope.

No entanto, pesou a mão do departamento comercial da emissora de Silvio Santos. O Bake Off é um sucesso comercial desde que chegou ao Brasil. Nas duas temporadas, o SBT teve uma procura tão grande de anunciantes que precisou abrir novas cotas de patrocínio.

Na segunda temporada, inicialmente seriam quatro cotas. No total, foram seis patrocinadores por conta da alta procura. É novamente de olho nesse anunciante que o programa ficou no ar.

O primeiro nome pensado para apresentar a atração no lugar de Ticiana foi Chris Flores, que faz o Fábrica de Casamentos na emissora. No entanto, a escolha recaiu sobre Carol Fiorentino, que já era jurada da atração.

Carol é irmã de Isabella Fiorentino, apresentadora do Esquadrão da Moda. Ela tem um canal no YouTube onde ensina a fazer doces e está acostumada com o vídeo e o formato do reality. Agora, o SBT terá que fazer testes para descobrir uma nova jurada - vale lembrar que Fabrizio Fasano Jr. continuará normalmente na atração, que iniciará as gravações em breve.







commentDeixe sua opinião
menu