Canal Rural, da JBS, troca presidente para reduzir custos e modernizar linguagem



Um dos principais canais voltados ao agronegócio do Brasil, o Canal Rural, de posse da JBS, dona de marcas importantes como a Friboi, passou recentemente por uma troca significativa em seu comando, oficializada no dia 16 de maio.



Júlio Cargnino, que antes era diretor de conteúdo da emissora, foi promovido. Ele substituiu Donário Lopes de Almeida, que virou oficialmente conselheiro de assuntos estratégicos.

Júlio está desde 2008 no Canal Rural e é formado em jornalismo, com MBA em Gestão Empresarial. No lugar dele, entra Alessandra Mello, que era gerente de jornalismo do canal.

Pelo que apurou a reportagem do TV História, Júlio é visto como um executivo que pode trazer de volta os áureos tempos. A emissora não tem tido bons resultados nos quesitos audiência e financeiro nos últimos tempos.

Júlio vai comandar uma nova campanha de corte de gastos, algo que já está acontecendo no Canal Rural há algum tempo, antes mesmo dos escândalos políticos envolvendo a JBS. A ordem é cortar gastos onde for possível.

O atual presidente, inclusive, receberá menos do que Donário ganhava. O ex-presidente estava no cargo há 10 anos e ainda é bastante respeitado no grupo em si, tendo muita influência no que é decidido.

Outro fato é que o Canal Rural irá se modernizar ao máximo. A ideia é dar uma nova linguagem e tentar achar um novo meio de passar as notícias do mundo do agronegócio de forma leve e diferenciada.

Fundado em 1996, o Canal Rural é uma das principais plataformas de comunicação especializadas em agronegócio no Brasil. Além de TV segmentada, a marca engloba portal de notícias, leilões, eventos, aplicativos e educação para o agronegócio.

Foi fundado numa joint-venture entre a Globosat e o Grupo RBS, que terminou em 1998, com a RBS ficando sozinha no negócio até 2013, quando foi anunciada a compra da emissora pela J&F, holding que controla a JBS.

O valor da aquisição foi de R$ 40 milhões, bem alto para o que valia o negócio na época. Hoje, a empresa conta com sede em São Paulo e tem entrada nas principais operadoras de TV por assinatura do Brasil, além de estar em Antenas Parabólicas de todo o país. Seus principais concorrentes são o Terraviva, da Band, e o Canal do Boi, do Sistema Brasileiro do Agronegócio (SBA).







commentDeixe sua opinião
menu