Mesmo com melhor Ibope desde 2014, Globo marca grupo de discussão de A Força do Querer



Estreada há um mês no horário das 21 horas, a novela A Força do Querer está agradando nos números do Ibope da Grande São Paulo, marcando até aqui 30,8 pontos de audiência.



Desde Império, em 2014, a Globo não têm um início tão bom com o seu principal horário. Mesmo assim, a emissora carioca está com algumas dúvidas em relação à aceitação de alguns personagens.

Para isso, mesmo com o sucesso, a emissora marcou para a próxima semana - dias 15 e 16, segunda e terça - o grupo de discussão do folhetim de Gloria Perez. Ele irá acontecer em São Paulo e Rio de Janeiro.

A principal dúvida da Globo é em relação ao trio amoroso principal, entre Ritinha (Isis Valverde), Ruy (Fiuk) e Zeca (Marco Pigossi). Nas redes sociais, Ruy e a atuação de Fiuk estão sendo bastante criticadas.

Outro ponto que a Globo quer saber é se as fortes mulheres da novela estão ganhando apoio popular. A própria Gloria Perez está definindo o folhetim como uma história de mulheres fortes.

Por fim, a rede quer entender se o sotaque usado pelos atores está incomodando. Desde sua estreia, a novela vem obtendo um histórico de críticas, sendo elas sobre a utilização de sotaque nordestino no estado do Pará e como a região é abordada na novela.

Um exemplo disso é a existência de um aquário localizado no mercado Ver-o-peso, em Belém (PA), onde Ritinha (Isis Valverde) se apresentou como uma sereia legítima na primeira semana.

Esta cena específica e muitas outras geraram uma divisão de opiniões entre os telespectadores, em especial ao espectador paraense, que fez vários protestos nas redes sociais.

A Força do Querer centraliza sua história em três personagens: Ritinha (Isis Valverde), uma mulher que adora o fascínio que exerce nos homens, tal como as sereias, que ela acredita ser uma; Jeiza (Paolla Oliveira), policial que sonha em se tornar lutadora de MMA, mas sofre com a falta de um parceiro que compreenda seus sonhos; e Bibi (Juliana Paes), que troca o amor de um homem rico, no caso Caio (Rodrigo Lombardi), por um pobretão honesto - no caso Rubinho (Emílio Dantas).




commentDeixe sua opinião
menu