O que deu certo e o que deu errado no BBB 17



Finalmente acabou a décima sétima edição do Big Brother Brasil. Foi uma edição que não chegou a durar três meses fechados, mas parece que ficou no ar muito mais do que o tempo diz. Muita coisa aconteceu, principalmente nas últimas semanas.

Quem lê minhas análises neste tempo, sabe o que pensava sobre a edição. A primeira delas é que foi uma das piores edições do programa. Foi um jogo com participantes que mais prometiam do que agiam. Muitas vezes, o programa foi chato.

Na última semana, sem dúvida nenhuma, o reality foi bastante falado, mas de uma forma que ninguém queria. Pelo menos, o lado bom disso tudo é que colocamos em voga a discussão envolvendo agressão à mulher.



No fim das contas, a virada épica de Vivian não aconteceu. Ela foi bem longe: 41% dos votos é uma marca considerável. Ieda ficou com apenas 1%. Como já era esperado, Emilly foi a grande vencedora com 58%. Era previsível, notório que ela era a grande favorita.

Mesmo com toda a controvérsia, pensando de um modo prático, Emilly foi a personagem que levou o jogo por toda a sua duração. Maluca e muitas vezes desprezível, a nova milionária do Brasil não merecia ganhar, mas o programa precisava de uma vencedora.

O recorde de votação quase foi quebrado. Foram 142 milhões de votos. A final do BBB 10, vencida por Marcelo Dourado, teve 154,8 milhões. Talvez, com um pouco mais de tempo, certamente ele seria superado. Mas ainda bem que não foi. Essa edição não merecia, de forma nenhuma.

Quem foi bem no BBB 17

TIAGO LEIFERT
Sem dúvida, o grande achado da edição. Se pudesse, o prêmio deveria ir para ele. Correto quando precisava, sensível quando necessitou, divertido quando podia, Tiago caiu como uma luva no programa. Que fique por bastante tempo.



VIVIAN
Nos últimos dias do programa, a vice-campeã do BBB 17 deu um show de humanidade num reality show em que ninguém parecia ter coração. Merecia vencer, mas mostrou esse lado extremamente tarde. Mas a edição valeu por isso.

PEDRO
O nerd que ia de saia o tempo todo fez rir em muitos momentos. Seu jeito exótico deveria ter ficado mais tempo no confinamento. Foi, sem dúvida, um grande achado.

MAYARA
A carioca ficou apenas duas semanas, mas jogou duro demais. Foi divertida, jogou para valer quando precisava. Mas parece que o público não queria jogadoras. Uma pena, Mayara seria uma grande vilã.

Quem foi mal no BBB 17

DIREÇÃO
Rodrigo Dourado e sua equipe de 12 diretores foram coniventes com o que Marcos fazia com Emilly em muitos momentos. Precisou uma delegada de Polícia mostrar que ocorreu uma agressão para eles expulsarem o cirurgião plástico. Além disso, os participantes, no fim, se mostraram pessimamente escolhidos. Banana, a direção deveria mudar para o próximo ano.

MARCOS
Dispensa comentários. Se sentia o rei da cocada preta. Passava por cima de colegas de confinamento sem puder e até mesmo de sua namorada. Desrespeitou a produção. Desrespeitou uma mulher para o Brasil inteiro ver.



ROBERTA
Uma participante que prometia bastante, mas ficou só nisso. Foi traíra quando precisava ser amiga, foi mentirosa e todo mundo viu. Mereceu sair com uma alta votação.



BOA PARTE DO ELENCO
Marinalva, Daniel, Gabriela Flor, Antônio... São tantas decepções que não dá para contar. O elenco do BBB 17 deixou extremamente a desejar. Só consigo desejar que um melhor venha em 2018. E que a nova edição seja bem diferente do que foi este ano.


Deixe sua opinião



Leia também