Afiliada do SBT estreia primeira repórter transsexual da TV brasileira nesta terça



Um fato importante para a inclusão da classe LGBT no jornalismo acontecerá na tarde desta terça-feira (11), na TV Aratu, afiliada do SBT na Bahia. Trata-se da estreia da primeira repórter transsexual da TV brasileira, Alana Rocha.



Formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Unime de Feira de Santana (BA), Alana assinou contrato e cobrirá as férias do titular do programa policial Ronda, Murilo Villas Boas. Existe uma grande chance dela ser efetivada e ficar mesmo quando Murilo voltar.

Ela é a primeira jornalista transsexual com diploma na Bahia e apenas a terceira do Brasil, sendo a primeira a atuar na televisão no ar. Alana já fez trabalhos nos bastidores para a TV Santa Cruz, afiliada da Globo no interior da Bahia, mas nunca havia atuado como repórter no ar.

Alana nasceu Roque Alan Oliveira da Rocha, mas já havia feito a mudança para Alana Adrielle Oliveira da Rocha quando chegou na faculdade, o que a fez não sofrer preconceito. Para o site da TV Aratu, o Aratu Online, Alana disse que sempre quis trabalhar com TV.

"Sempre quis levantar essa bandeira e mostrar, principalmente para travestis e transexuais, que nós podemos trabalhar, não precisa ser só cabeleireiro ou ir para o caminho da prostituição", comentou.

Como a maioria dos programas policias, Alana tentará emplacar bordões. Ela disse que tem alguns já prontos e os quer levar para a televisão, tendo certeza que os emplacará na boca do povo.

"Quero levar os meus bordões para o Ronda. Vou tentar ser descontraída nos momentos mais tensos. Claro que não será possível em todas as situações, mas sempre que der, quero deixar minha marca", completa.

O Ronda é exibido das 12h às 12h45 na TV Aratu/SBT e marca médias na casa dos 7 pontos de Ibope em Salvador e Região Metropolitana.




commentDeixe sua opinião
menu