O Rico e Lázaro tem pior início de novelas bíblicas desde estreia do filão na Record



Iniciada no dia 13 de março, a novela O Rico e Lázaro, quarta trama bíblica produzida pela RecordTV, mostra que pode estar acontecendo um natural desgaste do formato.

Segundo levantamento feito pelo TV História, até o capítulo 15 - exibido na última sexta-feira (31) -, a trama protagonizada por Dudu Azevedo e Igor Rickli tem média de 12,2 pontos de audiência na Grande São Paulo.

É o pior início de novelas bíblicas desde que o filão começou. A primeira delas, Os Dez Mandamentos, teve 12,6 pontos no período citado. Já a segunda temporada do folhetim, exibida em abril de 2016, obteve 14,8 pontos nas suas três primeiras semanas.

Vindo na sequência, A Terra Prometida, antecessora de O Rico e Lázaro, teve o melhor início até agora, obtendo 15,4 pontos de Ibope. Comparando-se, a queda da atual trama em relação à passada nos 15 capítulos iniciais é de 20,7%.

O recorde negativo da novela foi atingido na semana passada, quando a trama obteve apenas 11,2 pontos de média, a pior semana de tramas bíblicas desde sua estreia, em março de 2015.

No entanto, alguns fatores precisam ser levados em consideração. O principal deles é o desligamento analógico na cidade de São Paulo, que fez com que a audiência de toda a RecordTV caísse.

Além disso, a emissora faz parte da Simba, joint-venture feita por ela juntamente com SBT e RedeTV!. Na semana passada, estes canais tiveram seus sinais retirados da TV paga, por conta da negativa das operadoras de pagarem pelo sinal digital das três.

De um dia para o outro, as emissoras da Simba perderam mais de 30% em seus números diários - a RedeTV! chegou a perder 66% de seus dados, quase dois terços de seu Ibope.

Os números de O Rico e Lázaro são consolidados e refletem a preferência de um seleto grupo de telespectadores na Grande São Paulo.







commentDeixe sua opinião
menu