Simba: direito de cobrança ou exagero dos canais?



Um assunto polêmico relacionado com o mundo da televisão brasileira, principalmente com RecordTV, RedeTV! e SBT, tomou conta das redes sociais na última semana.



A Lei 12.485, de 12 de setembro de 2011, diz que após o desligamento do sinal analógico da TV aberta, as emissoras de televisão devem autorizar a transmissão dos seus sinais digitais para a TV paga, podendo até negociar pela venda dos seus sinais.

Por isso, em 2014,RecordTV, RedeTV! e SBT se uniram e criaram uma joint-venture, a fim de querer arrecadar com essa cobrança. A empresa, que inicialmente seria chamada de Newco,passou a ser chamada em 2016 de Simba, e em breve irá reunir os conteúdos próprios das emissoras para negociar com empresas que oferecem conteúdo via streaming, como Amazon e Netflix.

Na última semana, especificamente a partir do dia 24, quando a RecordTV começou a divulgar durante a sua programação um comunicado sobre a retirada dos canais da Simba das operadoras de TV por assinatura, o assunto começou a ser amplamente discutido nas redes sociais. Nesse comunicado, as emissoras alegam que as operadoras não concordam em pagar pelo direito de transmissão do sinal de alta definição das emissoras, assim como fazem com Band e Globo, e que juntos,RecordTV!, RedeTV e SBT detêm grande parte da audiência das TVs aberta e paga, e que isso seria uma grande perda do público brasileiro.



Assustadas e com medo de uma grande queda de audiência, as emissoras começaram a apelar para a pressão nas operadoras, com comunicados, ataques em telejornais e também com programas dedicados a discussões sobre o assunto, gerando até situações engraçadas, como a situação ocorrida na última quarta-feira durante o programa Fala Que Eu Te Escuto, da RecordTV.

Muitos telespectadores, que assinam pacotes por assinatura por não receberem o sinal digital das emissoras com boa qualidade ou não recebem nem mesmo o sinal analógico das emissoras de TV aberta seriam absolutamente prejudicados com essa medida.

É totalmente intrigante o fato das operadoras não aceitarem a cobrança da Simba Content para transmitir os seus canais, visto que NET, Sky, OiTV e Claro pagam pela transmissão da Band e da Globo, que cobram delas junto com o carregamento de outros canais de televisão por assinatura. Por que as operadoras não querem pagar pelo conteúdo de RecordTV, RedeTV! e SBT, já que elas têm o direito de receber pelos direitos autorais de suas produções?

É certo que o valor cobrado pelas emissoras pode ser um pouco absurdo, pois elas querem um valor correspondente a 15 reais por assinante, muito maior do que os poucos centavos que elas recebem atualmente. Porém, esse valor certamente seria repassado ao assinante, que não deseja, de modo algum, pagar mais pelo seu pacote de TV por assinatura, ainda mais em um momento de recessão econômica, quando os gastos das pessoas são cada vez mais reduzidos.

Espero que as operadoras consigam acertar com a Simba as transmissões dos canais, negociando-os de uma maneira justa e igualitária. Isso beneficiaria muito a RecordTV, RedeTV! e SBT, e incentivaria produções de conteúdos próprios, ou até a diminuição de programação vendida a terceiros - caso mais evidente na RedeTV!, que vende grande parte de sua programação diária. Assim, todas as partes sairiam satisfeitas, sem prejuízos, e com sinal de ótima qualidade.







commentDeixe sua opinião
menu