Sem sinal analógico e TV paga, Globo e Band ganham Ibope e Record perde além do esperado



Nas primeiras horas sem sinal analógico e sinal digital nas maiores TVs por assinatura do Brasil, os números de audiência na Grande São Paulo já trazem algumas pequenas conclusões, que eram meio óbvias.

Segundo dados obtidos com exclusividade pelo TV História, nesta manhã de quinta-feira (30), quem mais ganhou audiência foi a Globo e Band, como já era esperado por executivos da Simba Content - joint-venture criada por RecordTV, SBT e RedeTV!.

Na faixa entre 7h e 8h da manhã, a Globo e a Band deram mais que o normal. A emissora carioca fechou com 11 pontos num horário que costuma marcar 9 pontos. Já a Band, que fechava a faixa na casa dos 0,5 ponto,, marcou 1,3 ponto no horário.

Na Record, uma queda significativa. Luiz Bacci, que neste horário citado atinge por volta de 7 pontos de média, transitou entre 4 e 5 pontos de Ibope. Mais do que isto: chegou a ser incomodado pelo Primeiro Impacto, agora na faixa da manhã novamente e apresentado por Dudu Camargo.

SBT e RedeTV! não tiveram alterações bruscas. No restante da faixa matinal, em horários que costuma marcar entre 6 e 7 pontos, como no Fala Brasil e Hoje em Dia, a Record marcou entre 4 e 5.

Ainda pouco depois do desligamento analógico, que aconteceu às 0h, a Record já sentiu os efeitos. O programa de Gugu Liberato deu anti-picos de 3 pontos. Já o Programa do Porchat chegou a ficar abaixo da barreira dos 2 pontos.



A queda acentuada assustou algumas pessoas, mas por enquanto, o propósito de ficar fora das TVs pagas até que elas resolvam pagar pelo sinal ainda está de pé. Nas outras emissoras concorrentes da Simba, o resultado desta manhã já é comemorado.

A Simba existe desde 2015, mas apenas em maio do ano passado seu funcionamento foi aprovado pelo CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). O funcionamento pleno começou no início deste ano.

A união já rende frutos impressionantes. Em fevereiro, Ratinho, Rodrigo Faro e Luciana Gimenez, três das maiores estrelas das emissoras da joint-venture, se uniram para anunciar o fim da TV analógica em comerciais.

Na última semana, anunciou a retirada dos sinais digitais das TVs a cabo por não receber por eles e alegar intransigência ao não conseguir negociar com Net, Sky, Oi e Claro. Já a Vivo manteve os sinais, devido a um excelente avanço nas negociações para que se pague um valor.

A Simba surgiu da necessidade dos canais de cobrarem pelo seu sinal na TV por assinatura. Segundo elas, a Globo recebe dinheiro pelo seu sinal e todas as outras não conseguem um centavo das maiores operadoras do Brasil.

A expectativa é que cerca de R$ 280 milhões, apenas com as assinaturas, cheguem aos cofres dos canais se todo o plano pretendido for seguido à risca.







commentDeixe sua opinião
menu