Rejeição alta de Roberta mostra força de Emilly para vencer o BBB 17


Avisamos aqui na noite desta segunda-feira (13) que Roberta precisava sair do Big Brother Brasil 17. O problema é que nem este que vos fala, nem mesmo o maior fã do programa imaginava tanta rejeição.



A paulista saiu com 79% de rejeição, em um paredão triplo, com uma personagem que, apesar de parecer ser querida pelo público médio, tem uma rejeição alta com quem comenta e faz o BBB17 ser o que é nas redes sociais: o público mais jovem.

Emilly é criticada todo dia e durante todo o dia. Ela foi alvo de uma campanha para lhe tirar por causa de um chute em Marcos - vendo a imagem, ele sai rindo e depois ainda foi fazer massagem na amada. Se fosse expulsa, seria tão ridículo quanto a expulsão de Ana Paula no ano passado.

Mas, enfim, seguindo essa parte, impressiona a força de Emilly para voltar em paredões. Seus "inimigos", digamos assim, saíram apenas com votações acima da média.

80%, 71%, 75% e por aí vai... Roberta só reforçou isto, saindo em um paredão triplo com 79%. Emilly vai eliminando seus oponentes de forma assustadora. Como falei anteriormente: ela tem seus defeitos, passa do ponto na autoestima, mas é inegável o seu apelo.

O problema é que, mesmo sendo ambígua, Emilly caminha para ser uma espécie de Diego Alemão, do BBB7, mas sem metade do carisma do paulista, que era uma unanimidade naquele ano.

A ver se ela se perderá no meio do caminho, se cometerá algum erro. Mas, a cada dia que passa, o prêmio máximo do reality show da Globo parece que vai para Porto Alegre. E sem medo de ser feliz...


Deixe sua opinião


Leia também