Carlos Lombardi nega insatisfação com a Record e negociação para voltar à Globo



Autor contratado da Record desde 2012, onde escreveu a elogiada novela Pecado Mortal, o escritor Carlos Lombardi negou que esteja insatisfeito ou de saída da emissora.



Nesta terça-feira (14), alguns sites de televisão deram a notícia de que ele estaria insatisfeito com a emissora, pela falta de projetos executados pela teledramaturgia do canal.

Com isso, Lombardi estaria negociando uma volta para a Globo, de onde foi autor de novelas por mais de 30 anos, e escreveu grandes sucessos, principalmente no horário das 19 horas.

Procurado pelo TV História por telefone, Lombardi negou com veemência esta insatisfação, afirmando a postagem como uma grande mentira. Ele também disse que está dando andamento em uma nova sinopse para Record.

"É uma mentira total. Estou trabalhando em sinopse", afirmou Lombardi, que ainda não pôde dar mais detalhes do texto que está trabalhando - ele deve finalizar ainda este mês.

Depois do TV História procurá-lo, Lombardi também desmentiu a notícia através de sua conta no Twitter. "Saiu notícia falsa sobre mim. NÃO estou insatisfeito com a Record**** nenhuma", comentou o autor.



Desde que chegou a emissora, Lombardi fez Pecado Mortal e ficou envolvido no projeto da série sobre os Mamonas Assassinas, que acabou cancelada por falta de acordo com a família dos cantores.

A sinopse deve ser entregue até abril para avaliação de Anderson Souza, atual diretor de teledramaturgia do canal. O horário de exibição deve ser a faixa das 19 horas, que Lombardi conhece muito bem.

Antes de chegar à Record, Lombardi se consagrou com tramas na Globo. Escreveu novelas icônicas como Vereda Tropical, Quatro Por Quatro, Uga Uga, Kubanacan e Pé na Jaca.

Seus últimos trabalhos na Globo foram a série Guerra e Paz, recentemente reprisada pelo Canal Viva, e Caminho das Índias, onde prestou colaboração para a amiga Gloria Perez, quando esta precisou se ausentar por um problema de saúde.







commentDeixe sua opinião
menu