TV Brasil investe em jornalismo ao vivo e estreia nova programação para tentar sair do traço



A programação ao vivo vai dar o tom da nova TV Brasil, canal público mantido pela EBC (Empresa Brasil de Comunicação), órgão ligado ao Governo Federal. Completando 10 anos, a emissora vai investir muito em jornalismo ao vivo para tentar melhorar seus índices de audiência, cuja média diária é de 0,2 na Grande São Paulo.


ADALBERTO PIOTTO (DIVULGAÇÃO/TV BRASIL)

A maior novidade é a estreia da faixa entre 16h30 e 20h30, que terá apenas programas jornalísticos. Primeiro, vai ao ar o Fique Ligado, que traz notícias de entretenimento, cultura e variedades, apresentado por Gustavo Minari.

Às 17h, o novo Sem Censura, que era comandado por Leda Nagle até o ano passado, vai ar com novo cenário e maior dinamicidade, sempre trazendo para a roda de debates entrevistados de renome para conversas descontraídas sobre temas de relevância social e cultural. Quem assume a apresentação agora é a jornalista Vera Barroso.

Às 18h, a emissora estreia o Cenário Econômico. Comandado pelo experiente Adalberto Piotto, o programa é uma parceria entre a TV Brasil e a bolsa de valores da Bovespa, em São Paulo, de onde será transmitido ao vivo. O noticiário apresentará o dia a dia da economia, seu impacto na vida das pessoas e entrevistas com nomes importantes do ambiente econômico do país, de forma simples e direta.

Outra estreia é do Nos Corredores do Poder, às 18h30, com os fatos e bastidores da política apresentados por Roseann Kennedy.

Já às 19h, é a vez do Stadium, um dos mais antigos programas esportivos da TV brasileira. Em seu aniversário de 40 anos, o programa estreia a nova fase com novo cenário, novos quadros e com apresentação em Libras, a língua brasileira de sinais.

Por fim, completando a faixa ao vivo de jornalismo, o principal telejornal da casa, o Repórter Brasil Noite, continuará sendo apresentado a partir das 19h45.

Dias temáticos

A TV Brasil também criou uma nova faixa de shows, com temas específicos em todos os dias da semana, de segunda a sexta, a partir das 21h30, algo que normalmente não acontece em TVs comerciais.

Na segunda, o tema da linha de shows será a opinião. Por isso, também novos programas foram criados. Às 21h30, entra no ar o Conversa com Roseann Kennedy, mostrando sempre uma entrevista de 30 minutos com gente relevante para o cenário político.


CONVERSA COM ROSEANN KENNEDY (DIVULGAÇÃO/TV BRASIL)

Na estreia, será exibida uma conversa da jornalista com a Presidente do Supremo Tribunal Federal, Carmem Lúcia, que fala do judiciário, da Lava-Jato e do colega recém morto, Teori Zavascki.

Ainda na segunda, mas às 22h, entra no ar o Diálogo Brasil, com mais entrevistas. O programa discute, a cada semana, assuntos como educação, esporte, saúde, cultura e também política. Em seguida, às 23h, a TV exibe o CPLP - Nossa Língua, que apresenta documentários sobre cultura e sociedade nos países de língua portuguesa.

Na terça, o tema é cultura. Às 21h30, entra no ar o já tradicional Arte do Artista, apresentado por Aderbal Freire. Às 22h, outro programa tradicional da casa: Samba na Gamboa, de Diogo Nogueira. Já às 23h, é hora da série O Milagre de Santa Luiza, que entrega, às 0h, para o Todas as Bossas, outra tradicional atração, que mostra os melhores shows de MPB ao vivo.

Na quarta, a TV Brasil falará de conhecimento. Às 21h30 entra no ar a série A Grande Viagem, exibida desde 2015. Às 22h, entra no ar o Futurando, que discute ciência, meio ambiente, tecnologia e projetos inovadores. Às 22h30, o Bom Dia, Arqueologia recebe pesquisadores, arqueólogos e outros especialistas que apresentam trabalhos sobre as descobertas e os dilemas da arqueologia no Brasil. Em seguida, às 23h, o Cine Nacional, apresentado por Priscila Rangel, destaca a produção nacional, com filmes de várias épocas e gêneros - a TV Brasil é o canal que mais exibe cinema nacional na TV aberta, segundo a Ancine.


VERA BARROSO (DIVULGAÇÃO/TV BRASIL)

Na quinta, o tema é realidade e jornalismo. A faixa começa com a série Incertezas Críticas, às 21h30, com entrevistas com intelectuais sobre determinados temas. Às 22h, entra no ar o Caminhos da Reportagem, principal audiência do canal e recordista em premiações de jornalismo. Às 23h, entra no ar o Camarote 21, programa produzido pela agência Deutsche Welle Brasil. Por fim, às 23h30, o tradicional Café Filosófico é exibido.

Por fim, nas sextas, o tema é diversidade. Às 21h30, o Entre Fronteiras traz sempre histórias instigantes de diferenças culturais existentes nos limites do país. Às 22h, Entre o Céu e a Terra mistura ficção e documentário para revelar a diversidade regional e cultural do Brasil. Logo após, às 23h, o elogiado Estação Plural entra no ar, debatendo de forma descontraída o universo LGBT. Por fim, às 0h, o História das Canções mostra toda a diversidade musical do Brasil com reportagens especiais.







commentDeixe sua opinião
menu