Gincana, desafios e strip-tease: Viva exibe Ponto a Ponto, estreia de Ana Furtado como apresentadora





A partir deste sábado (28), sempre às 16 horas, o público terá a oportunidade de conferir nas próximas semanas, através do canal Viva, um programa da Rede Globo que não teve vida longa, mas marcou a estreia de Ana Furtado como apresentadora.

Trata-se do Ponto a Ponto, exibido originalmente entre 31 de março e 4 de agosto de 1996, nas tardes de domingo da emissora.



Além da esposa de Boninho, atualmente uma das apresentadoras do É de Casa, dividem o comando do programa Márcio Garcia e Danielle Winits. Originalmente, uma das apresentadoras seria Letícia Spiller, que recusou o cargo.

O Ponto a Ponto tinha uma hora e meia de duração e era inspirado no programa Gran Juego de la Oca, da Espanha.

Inicialmente, a atração foi bem no Ibope, superando o principal concorrente, o Domingo Legal, do SBT. Posteriormente, o programa de Gugu Liberato começou a incrementar as reportagens investigativas e virou o jogo. Em 23 de junho de 1996, por exemplo, teve 17 pontos, contra 13 da Globo.

Dinâmica do Ponto a Ponto

A cada edição, quatro casais de estudantes, representando diferentes escolas, disputam tarefas desafiadoras e radicais como encarar compartimentos contendo cobras e driblar jatos d'água e bolas de fogo.

Os competidores contam com o apoio de suas respectivas torcidas, que são caracterizadas e dividas em cores. O objetivo das duplas é alcançar o maior número de pontos.



Os vencedores do dia são premiados com dinheiro equivalente à pontuação alcançada ao longo dos desafios. Além disso, a dupla retorna na semana seguinte e concorre a carros zero quilômetro. Em provas mais complexas, eles contam com o auxílio de alpinistas e mergulhadores profissionais.

O cenário do programa é um destaque à parte. Piscina, escorregadores, oficina mecânica fictícia, ponte, entre outros espaços se misturam no palco.

A edição de estreia tem como participantes os colégios Ação 1, do Rio de Janeiro; Dimensão, de São Paulo; Modelo, de Belo Horizonte; e a Escola Técnica Federal de Química, também do Rio.

O primeiro desafio do programa mostra os estudantes empurrando bolas incandescentes por uma rampa, com tempo cronometrado. É claro, tudo com a máxima proteção. Em outro quadro, um aluno passa por uma prova de autocontrole: tem seus batimentos cardíacos monitorados enquanto assiste ao strip-tease de uma modelo - cena, digamos, "comum" na época, mas que dificilmente veríamos nas tardes de domingo nos dias de hoje.







commentDeixe sua opinião
menu