13 de janeiro na história da TV: em 2003, O Cravo e a Rosa em Vale a Pena Ver de Novo


Confira os destaques do dia 13 de janeiro na história da televisão brasileira:

No dia 13 de janeiro de 1978, terminava a novela Nina (Globo).

Projeto concebido às pressas por Walter George Durst para substituir a censurada Despedida de Casado, também de sua autoria e também estrelada por Antônio Fagundes e Regina Duarte. Aqui, como a professora liberal de um rígido colégio, Regina rompia a imagem de "namoradinha do Brasil". Fagundes vivia Bruno, o italiano por quem Nina se apaixonava.



No dia 13 de janeiro de 2003, estreava a primeira reapresentação de O Cravo e a Rosa (2000) no Vale a Pena Ver de Novo (Globo).

Walcyr Carrasco estreou na Globo, como novelista, nesta exitosa produção das 18h, inspirada em O Machão (1974), de Ivani Ribeiro e Sérgio Jockyman. O sucesso determinou o retorno "precipitado": encerrada em março de 2001, a trama estrelada por Eduardo Moscovis e Adriana Esteves regressou, menos de dois anos depois do "fim", neste compacto de 144 capítulos (221 no original).



No dia 13 de janeiro de 2004, estreava o reality show Big Brother Brasil 4 (Globo).

Esta edição foi vencida por Cida, a primeira mulher a conquistar o prêmio, levando R$ 500 mil. Cida e Thiago, também finalista, entraram na casa por meio de sorteio. A temporada também ficou marcada pela hilária Solange e seu inglês muito "peculiar", além dos atritos com Marcela, a Mama, envolvendo ofensas a respeito de celulites e estrias.



No dia 13 de janeiro de 2006, terminava a temporada 2005 de Malhação (Globo).

O grande mérito desta fase foi lançar Fernanda Vasconcellos, alçada rapidamente ao posto de estrela do canal, protagonizando, ao lado do "parceiro de soap-opera" Thiago Rodrigues, novelas como Páginas da Vida (2006) e Tempos Modernos (2010). A temporada discutia a gravidez na adolescência: Betina (Fernanda) perdia o namorado Bernardo (Thiago) para sua amiga Jaque (Joana Balaguer), grávida dele.



No dia 13 de janeiro de 2006, terminava a novela Os Ricos Também Choram (SBT).

A novela foi escrita por Gustavo Reiz, Conchi La Branna e Aimar Labaki, com base no original mexicano exibido pela emissora em 1982; contudo, a história foi substancialmente alterada. No elenco, destaque para Thaís Fersoza (Mariana), Mika Lins (Ester), Ludmila Dayer (Sofia), Glauce Graieb (Maria José) e Françoise Forton (Arabela).



No dia 13 de janeiro de 2008, terminava o programa Você é Mais Esperto que um Aluno da Quinta Série? (SBT).

Nesta competição apresentada por Silvio Santos, adultos competiam com crianças respondendo questões do nível da quinta série escolar. O desafiador poderia parar a qualquer momento, mas para isto precisava proferir a frase: "Eu não sou mais esperto que um aluno da quinta série". O programa contava com Priscilla Alcântara e Yudi Tamashiro como repórteres.



No dia 13 de janeiro de 2009, estreava o reality show Big Brother Brasil 9 (Globo).

Temporada vencida pelo competidor Max, que faturou R$ 1 milhão. A disputa com Priscila, foi apertadíssima: 34,85% a 34,61%. Max ainda enfrentou outra competidora de peso: Ana Carolina, eliminada no último paredão antes da final, já havia derrotado sete oponentes e apostava na relação "neta e vovó" com Naná. Foi também a estreia do Quarto Branco, uma das mais tensas provas de resistência do BBB.



No dia 13 de janeiro de 2012, terminava a novela Amor e Revolução (SBT).

Escrita por Tiago Santiago, a obra mostrava uma história de amor durante o Regime Militar. O enredo, que apostou em cenas de violência no início, acabou afugentando a audiência. O autor chegou a apelar para o beijo gay de Marcela (Luciana Vendramini) e Marina (Giselle Tigre). O grande destaque, contudo, vai para Nico Puig e Patrícia de Sabrit; ele, o agressivo Filinto, alvo da vingança da esposa, Olívia / Violeta.



No dia 13 de janeiro de 2012, terminava a minissérie Dercy de Verdade (Globo).

Escrita por Maria Adelaide Amaral, contava a vida de Dercy Gonçalves. No papel principal, Fafy Siqueira na fase adulta; Heloísa Perissé e sua filha, Luiza, dividiram a personagem quando jovem. A própria Dercy "atuou", por meio de imagens de arquivo. O título também fora utilizado num programa de variedades apresentado pela comediante na Globo.


No dia 13 de janeiro de 2014, estreava a reapresentação de Caras e Bocas (Globo).

Um sucesso das 19h, escrito por Walcyr Carrasco! Foram 138 capítulos, frente 232 do original, dividindo horário com outra trama do mesmo autor: O Cravo e a Rosa (2000), nos momentos finais de sua segunda reapresentação. Também foi a última a figurar no tradicional horário pós-Vídeo Show: em fevereiro, a Globo inverteu o horário do 'Vale a Pena' com a Sessão da Tarde.



Leia também