11 de janeiro na história da TV: em 2001, Globo decretava o fim do Xuxa Park, após incêndio


Confira os destaques do dia 11 de janeiro na história da televisão brasileira:

No dia 11 de janeiro de 1965, estreava a novela Teresa (Tupi).

Esta novela, escrita por Walter George Durst a partir de um original mexicano, trazia a história de uma mulher ambiciosa, Teresa (Géorgia Gomide, premiada com o Troféu Imprensa de melhor atriz daquele ano). No elenco, Walmor Chagas e Luís Gustavo. O SBT exibiu, recentemente, uma versão mexicana da trama, com Angelique Boyer.



No dia 11 de janeiro de 1991, terminava a reapresentação de Sassaricando (1987) em Vale a Pena Ver de Novo (Globo).

Anunciada para janeiro de 1990, esta reprise foi remanejada para julho, possivelmente para não coincidir com outro trabalho do autor, Silvio de Abreu - no caso, a inédita Rainha da Sucata (1990), às 20h. Bobagem. O folhetim reestreou com 'Sucata' ainda no ar. Seus 185 capítulos, com as peripécias de Penélope (Eva Wilma), Rebeca (Tônia Carrero) e Leonora (Irene Ravache), foram condensados em 135.



No dia 11 de janeiro de 2001, terminava o programa infantil Xuxa Park (Globo).

Atração comandada por Xuxa desde 1994, nas manhãs de sábado, saiu do ar após um incêndio, ocorrido durante uma gravação. O incidente causou queimaduras de terceiro grau numa menina de 7 anos, presa na roda-gigante, e no segurança pessoal da apresentadora, que salvou a pequena e outros participantes da plateia.



No dia 11 de janeiro de 2004, terminava a série A Terra dos Meninos Pelados (Globo).

Baseado na obra homônima de Graciliano Ramos, A Terra dos Meninos Pelados acompanhava as desventuras de Raimundo (Herval Silveira), careca e com um olho de cada cor, que, cansado de ser hostilizado, procura por um ambiente onde todos sejam como ele. Exibido por quatro domingos; núcleo de Denise Saraceni.



No dia 11 de janeiro de 2005, estreava a minissérie Hoje é Dia de Maria (Globo).

Derivada da obra de Carlos Alberto Soffredini, mostrava a vida de uma menina órfã em estilo de fábula. Com Carolina Oliveira e Letícia Sabatella - dividindo a protagonista, em fases distintas -, Rodrigo Santoro, Fernanda Montenegro, Osmar Prado e Stenio Garcia. Luiz Fernando Carvalho respondeu por toda concepção artística.



No dia 11 de janeiro de 2008, terminava o programa Conexão Xuxa (Globo).

Programa de curta duração apresentado por Xuxa no início das tardes de domingo na Globo, misturando aventura e conhecimento numa gincana cultural. Exibida apenas no período de férias, a atração teve a participação de famosos e gravações em Natal, João Pessoa, Olinda e Salvador. A etapa final foi no Rio de Janeiro.



No dia 11 de janeiro de 2010, estreava a novela Tempos Modernos (Globo).

A estreia de Bosco Brasil como autor solo na Globo mostrava a luta de um milionário para construir um edifício inovador tornar suas filhas potenciais administradoras. O folhetim, marcado pelo insucesso, contou com Antonio Fagundes, Eliane Giardini, Fernanda Vasconcellos, Thiago Rodrigues, Vivianne Pasmanter e Regiane Alves.



No dia 11 de janeiro de 2010, estreava o humorístico É Tudo Improviso (Band).

Apresentado por Marcio Ballas, este show consistia numa competição de improvisação em humor e contava com comediantes como Marianna Armellini, Marco Gonçalves e Cristiane Wersom. Surgiu para cobrir as férias do CQC: Custe o que custar às segundas-feiras; acabou, contudo, se fixando na grade do canal.



No dia 11 de janeiro de 2011, estreava o reality show Big Brother Brasil 11 (Globo).

A edição foi vencida pela competidora Maria Melilo, que levou o prêmio de R$ 1,5 milhão. Durante o confinamento, a moça se envolveu com Mau-Mau, eliminado e depois reintegrado ao jogo através da Casa de Vidro; neste momento, Maria já estava envolvida com o médico Wesley. Destaque para Daniel, que, quando bebia, chegava a dançar com os coqueiros da piscina, rendendo os melhores "memes" da edição.



No dia 11 de janeiro de 2011, estreava a minissérie Amor em Quatro Atos (Globo).

Microssérie de quatro episódios, dirigida por Roberto Talma, coproduzida com RT Features e Academia de Filmes e inspirada em canções de Chico Buarque. Partia de três histórias de amor, contadas de forma isolada. No elenco, Marjorie Estiano, Malvino Salvador, Carolina Ferraz, Dalton Vigh, Alinne Moraes e Vladimir Brichta.



No dia 11 de janeiro de 2012, terminava o programa Se Ela Dança, Eu Danço (SBT).

Apresentada por Ligia Mendes e Beto Marden - no júri, João Wlamir, Jarbas Homem de Mello e Lola Melnick -, esta competição buscava revelar talentos do mundo da dança, em audições por todo o país. O título foi alvo de uma ação judicial, movida por MC Leozinho, intérprete de uma música de muito sucesso, de mesmo nome.



No dia 11 de janeiro de 2013, terminava a minissérie O Canto da Sereia (Globo).

Baseada no livro homônimo de Nelson Motta. Em cena, um crime ocorrido em pleno carnaval de Salvador: a cantora Sereia (Isis Valverde) morre durante sua apresentação num trio elétrico. As investigações envolvem sexo e misticismo. Com Camila Morgado, Gabriel Braga Nunes, João Miguel e Marcos Palmeira.



No dia 11 de janeiro de 2014, estreava a série Patrulha Salvadora (SBT).

Derivado da novela Carrossel, exibida com grande sucesso em 2012, o seriado resgatava personagens da trama como super-heróis; todos tinham como principal habilidade características marcantes de sua personalidade. No elenco, nomes como Jean Paulo Campos (Cirilo), Larissa Manoela (Maria Joaquina) e Maísa Silva (Valéria).



No dia 11 de janeiro de 2015, estreava o jornalístico Repórter em Ação (Record).

A atração trazia reportagens sobre diversos temas; em sua maioria reprises de conteúdo dos outros jornalísticos da casa. Celso Freitas, âncora do Jornal da Record, apresentava. O programa foi extinto em abril de 2017; o substituto Câmera Record, comandado por Marcos Hummel, segue praticamente a mesma linha.



Leia também