7 de dezembro na história da TV: em 2001, último capítulo de A Gata Comeu em Vale a Pena Ver de Novo


Confira os destaques do dia 7 de dezembro na história da televisão brasileira:

No dia 7 de dezembro de 1964, estreava a novela Prisioneiro de um Sonho (Record).

Primeira telenovela do então casal Eva Wilma e John Herbert - consagrados na série Alô Doçura (1953, Tupi). A produção, que inaugurava o horário das 19h30, teve trilha composta por um então desconhecido Chico Buarque de Hollanda. Uma das canções, 'Valsinha', embalou a abertura da quarta versão de Éramos Seis (1994, SBT). Também no elenco de 'Prisioneiro' estavam Lélia Abramo e Renato Consorte.

No dia 7 de dezembro de 1964, estreava a novela O Direito de Nascer (Tupi).

Este texto do cubano Félix Caignet já era conhecido dos brasileiros, via radionovela, quando foi produzido pela Tupi de São Paulo - em solo fluminense, a TV Rio foi quem exibiu a trama. Primeiro grande fenômeno da teledramaturgia brasileira, 'Direito de Nascer' virou marchinha de carnaval, fez a atriz Guy Loup adotar o nome de sua personagem (Isabel Cristina), colocou os vestidos de chita de Mamãe Dolores (Isaura Bruno) nas ruas e ganhou festa de encerramento no Ibirapuera (SP), Maracanãzinho (RJ) e Mineirão (BH). Ainda, duas regravações (Tupi, 1978 e SBT, 2001).



No dia 7 de dezembro de 1968, estreava o jornalístico Amaral Netto, o Repórter (Globo).

Apresentado previamente pela Tupi, o programa trazia o jornalista mostrando locais e tradições desconhecidas do Brasil. Amaral Netto foi pioneiro na utilização de equipamentos de som ótico (que captavam imagem e som), além de ser o primeiro programa fixo exibido em cores pela Globo. A atração ficou no ar até 1983, se revezando entre sábados e domingos, sempre na faixa das 22h30.



No dia 7 de dezembro de 1969, terminava a novela Nenhum Homem é Deus (Tupi).

Escrita por Sérgio Jockyman, Nenhum Homem é Deus tinha no elenco nomes como Walmor Chagas, Lílian Lemmertz e Patrícia Mayo. Através da história de um mágico de circo, Marcos (Walmor), que descobre sua paranormalidade e decide ganhar dinheiro com isso, o autor desenvolveu uma intricada trama policial, que acompanhava o avanço das produções contemporâneas, como Beto Rockfeller (1968), na Tupi.



No dia 7 de dezembro de 1998, estreava a novela Meu Pé de Laranja Lima (Band).

Terceira adaptação do livro de José Mauro de Vasconcelos para a TV - as duas anteriores, escritas por Ivani Ribeiro; esta, por Ana Maria Moretzsohn. O menino Caio Romei respondia pelo protagonista, Zezé; Gianfrancesco Guarnieri interpretava seu melhor amigo, Portuga (anteriormente vivido por Cláudio Corrêa e Castro e Dionísio Azevedo). Também no elenco Eliana Guttman, Fernando Pavão, Genézio de Barros, Karla Muga, Leonardo Medeiros, Lu Grimaldi, Regiane Alves e Rodrigo Lombardi.



No dia 7 de dezembro de 1999, terminava a série Mulher (Globo).

Exibido em 62 episódios, o seriado mostrava o cotidiano de duas médicas, interpretadas por Eva Wilma (Marta) e Patrícia Pillar (Cris), lidando com dramas derivados da rotina de uma clínica particular, especializada no atendimento a mulher. Curiosidades: a série foi toda realizada em película, com câmeras de cinema, e teve seu último episódio totalmente gravado em alta definição.



No dia 7 de dezembro de 2001, terminava a segunda reapresentação de A Gata Comeu (1985) em Vale a Pena Ver de Novo (Globo).

Combalido pela equivocada decisão de reapresentar o programa interativo Você Decide (1992), o Vale a Pena Ver de Novo recuperava seu fôlego com este clássico de Ivani Ribeiro, estrelado por Christiane Torloni (Jô Penteado) e Nuno Leal Maia (Fábio). Foi a primeira novela reprisada mais de uma vez dentro da faixa - reapresentada também em 1989 -, prática que se tornou recorrente nos últimos anos.



No dia 7 de dezembro de 2007, terminava a série Sítio do Picapau Amarelo (Globo).

A Globo, que já havia produzido uma versão da obra de Monteiro Lobato entre 1977 e 1986, voltou a carga em 2001. O novo 'Sítio' estreou dentro da faixa Bambuluá (2000). Logo, porém, ganhou status de programa solo; quando chegou ao fim, integrava as atrações do TV Xuxa (2005). Nesta última fase, Bete Mendes vivia Dona Benta, Rosa Marya Colin interpretava Tia Nastácia e Tatyane Goulart encarnava a boneca Emília.



No dia 7 de dezembro de 2007, terminava a série O Sistema (Globo).

Criada pelo casal Fernanda Young e Alexandre Machado, a produção mostrava a história de um cidadão comum se rebelando contra o sistema vigente na sociedade atual - onde todos estão sob a vigilância de câmeras de segurança. Com Selton Mello, Betty Gofman, Graziela Moretto, Gregório Duvivier, Ney Latorraca e Zezé Polessa. Apesar do elenco e do texto, a série não foi bem no quesito audiência.



Leia também