24 de novembro na história da TV: em 1975, estreava Pecado Capital


Confira os destaques do dia 24 de novembro na história da televisão brasileira:

No dia 24 de novembro de 1975, estreava a primeira versão da novela Pecado Capital (Globo).

A trama de Janete Clair foi escrita às pressas depois que a Censura proibiu a estreia de Roque Santeiro, de Dias Gomes. Enquanto a Globo exibia um compacto de Selva de Pedra (1972), também de sua autoria, Janete deixava Bravo!, às 19h, a cargo de Gilberto Braga e concebia 'Pecado', criando tipos específicos para os atores escalados para a produção suspensa. Francisco Cuoco assumia o taxista Carlão, que descobre uma fortuna esquecida no banco traseiro de seu carro, proveniente de um assalto a banco. Ele usa o dinheiro para rivalizar com Salviano Lisboa (Lima Duarte), o empresário que conquista sua ex-noiva, Lucinha (Betty Faria).



No dia 24 de novembro de 1984, terminava a novela Partido Alto (Globo).

A Globo promovia a união de dois promissores autores: Aguinaldo Silva, oriundo da linha de minisséries, e Gloria Perez, que havia concluído Eu Prometo (1983) após a morte de Janete Clair. Devido aos métodos de trabalhos divergentes, Aguinaldo e Gloria optaram por desmanchar a parceira - ela conduziu a trama até o fim. Em cena, os conflitos de Isadora (Elizabeth Savala), em busca da mãe, Nanci (Lílian Lemmertz), e do amor, ao lado do professor Maurício (Cláudio Marzo), acusado de assassinato. Também o bicheiro Célio Cruz (Raul Cortez) e sua relação com Jussara (Betty Faria), porta-bandeira da escola de samba Unidos do Encantado.



No dia 24 de novembro de 2002, estreava o game-show No Vermelho (Record).

Produzido em parceria com a Sony, No Vermelho trazia José Luiz Datena, então apresentador do Cidade Alerta, no comando de provas dinâmicas e divertidas que buscavam tirar o competidor do aperto financeiro. Sem sucesso aos domingos, foi transferido para as sextas-feiras. Na sequência, Datena foi substituído por Otaviano Costa. E o No Vermelho voltou para os domingos, enfrentando Fausto Silva e Gugu Liberato, encerrando sua trajetória de insucesso.



No dia 24 de novembro de 2007, terminava o programa Quem Perde, Ganha (SBT).

Nova versão do SBT para o reality-show O Grande Perdedor, que havia sido exibido em 2005, sob o comando de Silvio Santos. Agora, Lígia Mendes respondia pela atração, que consistia no acompanhamento de 14 participantes, todos com mais de 100 quilos, em um programa de reeducação alimentar, acompanhado de exercícios físicos, gincanas e atividades de lazer. Divididos em equipes, os participantes se pesavam toda semana; o grupo que perdia menos peso perdia um integrante.


Deixe sua opinião


Leia também