18 de novembro na história da TV: em 1978, terminava a Praça da Alegria na Globo



Confira os destaques do dia 18 de novembro na história da televisão brasileira:

No dia 18 de novembro de 1978, terminava o humorístico Praça da Alegria (Globo).

A atração, que tinha Luís Carlos Miele sentado no banco da praça, era inspirada no formato homônimo criado por Manoel da Nóbrega nos anos 1950. Nos quadros, personagens conhecidos como Catifunda (Zilda Cardoso), Pacífico (Golias), Velha Surda (Rony Rios) e Zé Bonitinho (Jorge Loredo), entre outros. O programa ficou pouco mais de um ano no ar; à frente da equipe de roteiristas, Carlos Alberto de Nóbrega, que hoje cumpre a função de Miele em A Praça é Nossa (SBT, 1987).



No dia 18 de novembro de 1985, estreava a minissérie Grande Sertão: Veredas (Globo).

A produção, estrelada por Bruna Lombardi e Tony Ramos, destaca a disputa por terras e os laços afetivos entre os jagunços Riobaldo, o Diadorim, e Reinaldo. O segundo se sente atraído pelo primeiro - e só descobre que se trata de uma mulher, Maria Deodorina, após sua morte. De autoria de Walter George Durst, baseada na obra de Guimarães Rosa e com direção de Walter Avancini, Grande Sertão: Veredas será reapresentada pelo VIVA a partir de 18 de dezembro de 2017, 15h30 e 00h30.



No dia 18 de novembro de 1988, terminava a novela Fera Radical (Globo).

Para o último capítulo deste grande sucesso, o autor Walther Negrão reservou o julgamento de Cláudia (Malu Mader), acusada de assassinar a sogra, Joana Flores (Yara Amaral). Inocentada, a mocinha de condutas duvidosas é resgatada pelo amado, Fernando (José Mayer). Final feliz para todos os personagens. E para Negrão, que concebeu esta trama "de improviso" e fez dela uma das maiores audiências do horário das 18h na década de 1980. A novela está em cartaz no VIVA, 14h30 e 1h15.



No dia 18 de novembro de 2000, terminava a novela Marcas da Paixão (Record).

A trama de Solange Castro Neves reunia nomes como Carla Regina, Carlos Casagrande, Cláudio Cavalcanti, Irene Ravache, Nathalia Timberg, Oscar Magrini, Vanessa Lóes e Walmor Chagas. Curiosidade: a novela seria intitulada Laços de Família e a Record chegou a processar a Globo para utilizar o título - acabou perdendo e teve que trocar o nome para Marcas da Paixão; enquanto, na emissora-líder, Laços de Família se configurou em mais um sucesso de Manoel Carlos.



No dia 18 de novembro de 2002, estreava o programa Bom Dia Mulher (RedeTV!).

A atração estreou sob o comando de Ney Gonçalves Dias, Solange Couto e Solange Frazão. Couto - que vinha do sucesso de O Clone (2001) - deixou o programa no início do ano seguinte; Amanda Françozo a substituiu. Em 2004, Olga Bongiovanni assumiu o Bom Dia Mulher, repaginando cenários, conteúdo e vinhetas. O matinal saiu do ar em 2009, dando lugar ao Manhã Maior; na ocasião, a jornalista Keila Lima respondia pela apresentação.



No dia 18 de novembro de 2003, estreava a série Cena Aberta (Globo).

A série de quatro episódios foi desenvolvida por Guel Arraes, Jorge Furtado e Regina Casé, com roteiro de Guel e Jorge e apresentação de Regina, que também atuava e respondia pela direção. O programa exibia adaptações de obras literárias, dividindo espaço com o making-of das produções. Clarice Lispector, Leon Tolstoi, Marcos Rey e Simões Lopes Neto foram os autores adaptados. Carolina Dieckmann, Lázaro Ramos, Márcio Garcia, Wagner Moura e Xuxa Meneghel participaram das histórias.

Leia também: 17 de novembro na história da TV: em 2006, último capítulo de Cobras & Lagartos

Leia também: 16 de novembro na história da TV: em 1982, estreava o Viva a Noite




commentDeixe sua opinião
menu