Morre o roteirista Max Mallmann, que fez diversos trabalhos na Globo



O roteirista e escritor Max Mallmann faleceu na madrugada de sexta (04/11), no Rio de Janeiro, aos 48 anos.

Ele estava internado no hospital Copa D'or, na zona sul carioca, e faleceu em decorrência de complicações por conta de um câncer.



Gaúcho, ele morava no Rio de Janeiro desde a década de 1990. Na Globo, trabalhou como roteirista em produções como Coração de Estudante (2002), Malhação (2001/2002) e A Grande Família (2005 a 2014).

Mallmann também se dedicava à carreira de escritor. Publicou romances como Confissão do Minotauro (1989); Mundo Bizarro (1996); Síndrome de Quimera (2000), finalista do Prêmio Jabuti em 2001; Zigurate (2003); O Centésimo em Roma (2010) e as As Mil Mortes de César (2014). Em 1997, recebeu o Prêmio Açorianos, concedido pela Secretaria de Cultura de Porto Alegre.

Veja também: 9 artistas que morreram no decorrer das novelas em que atuavam







commentDeixe sua opinião
menu