Relembre os 10 apresentadores mais polêmicos da TV brasileira



JOÃO KLÉBER



Apesar de seu passado como humorista, o apresentador se consagrou como apresentador de programas polêmicos. Nesta fase, João despertou controvérsias em programas como Eu Vi na TV, Te Vi na TV, Você na TV, Tarde Quente e Teste de Fidelidade (RedeTV!).

RATINHO



Mesmo passando por uma fase mais light nos últimos anos, Ratinho pode ser apontado como o apresentador mais polêmico da história de nossa TV. No final dos anos 90, o apresentador despontou para a fama no 190 Urgente (Gazeta) e depois virou um fenômeno nacional, trazendo casos policiais, casos raros de doenças e brigas ao vivo no Ratinho Livre (Record) e Programa do Ratinho (SBT).

FLÁVIO CAVALCANTI



Um dos maiores nomes da história da TV brasileira, Flávio Cavalcanti inovou com seu estilo, fazendo críticas a famosos e anônimos sem se preocupar com nada, a não ser em transmitir sua verdadeira opinião. Se destacou em atrações como Um instante, Maestro! (Tupi) e Programa Flávio Cavalcanti (Tupi e SBT). Faleceu em 1986, vítima de isquemia miocárdica aguda, quatro dias após passar mal durante a transmissão de seu último programa na emissora de Silvio Santos.

ALBORGHETTI



Um dos pioneiros em programas policiais no Brasil, Luiz Carlos Alborghetti influenciou diversos nomes, como Ratinho, que trabalhou como seu repórter antes de se tornar apresentador. Sem nenhum pudor, mostrava a realidade de casos policiais em programas como Cadeia e Cadeia Nacional (CNT). Faleceu em 2009, vítima de câncer de pulmão.

O HOMEM DO SAPATO BRANCO



Outro grande nome da história dos programas policiais, Jacinto Figueira Júnior encarnava o Homem do Sapato Branco e abordava problemas do povo sem amenizar tais mazelas. Passou por programas como O Homem do Sapato Branco (Globo, Record, SBT e Bandeirantes) e Aqui Agora (SBT). Faleceu em 2005, devido a problemas pulmonares.

DATENA



Tendo iniciado na mídia como repórter esportivo, José Luiz Datena se consagrou à frente de programas policiais como Cidade Alerta (Record) e Brasil Urgente (Band).

GUGU



Desde o final dos anos 90, a polêmica esteve presente na trajetória de Gugu Liberato. Seu auge nesta vertente ocorreu no dia 7 de setembro de 2003, quando o Domingo Legal (SBT) exibiu a famosa entrevista com falsos integrantes da facção criminosa PCC.

GILBERTO BARROS



Vindo da rádio, Gilberto despontou para a grande fama sendo o substituto de Ratinho na Record. Desde então, se voltou mais para o entretenimento, mas sempre trouxe doses de polêmica em programas como Leão Livre (Record), Boa Noite Brasil e Sabadaço (Band).

SÉRGIO MALLANDRO



Apesar de ser consagrado como humorista, Mallandro teve uma fase bastante polêmica. No programa Festa do Mallandro, exibido de 1998 a 2002 na então CNT/Gazeta, chamou a atenção e chegou a ser líder de audiência com pegadinhas controversas, gincanas inusitadas e quadro sensuais.

MÁRCIA GOLDSCHIMIDT



Antes de ser contratada por Silvio Santos, Márcia era dona de uma agência de casamentos e apresentava um programa feminino na Rede Mulher. Tudo mudou quando ela passou a comandar programas focados nos dramas de pessoas comuns, com direitos a segredos e teste de DNA. Destaque para atrações como Márcia (SBT e Band), Hora da Verdade e Jogo da Vida (Band).

Veja também: Há 20 anos, O Rei do Gado, Sai de Baixo, Silvio Santos e Cine Privê estavam entre os mais vistos



Veja também:Segredos, romances e uma verdadeira guerra entre SBT e Globo: há 15 anos, surgia a Casa dos Artistas




commentDeixe sua opinião
menu